sexta-feira, 25 de abril de 2008

Pela tua janela aberta
Já a minha alma entrou
Vinda de parte incerta
Na tua alma pousou

Empurrado pelo vento
Misturado com a chuva

Respondi ao chamamento
Ouvi teu grito de alerta

A minha alma chegou
E entrou pela janela

Que tu deixas sempre aberta...

16 comentários:

Paulo Sempre disse...

Bom fim de semana...
Deixe sempre a janela aberta...
Abraço
Paulo

Sol da meia noite disse...

Muito bonito!

Bom feriado.
Bj

mulher disse...

Lindo. Tb deixo sempre janelas abertas.Então com vista para fogo de artificio nunca a fecherei. !!!!!?????HEheheheheh.
obrigada
Bjinhos bom fim de semana.

Márcio disse...

Mentes abertas, felicidades à porta...

comecardenovo disse...

Um bj e bom feriado. Vou passear, hoje dedico-me ao social.

Marrie disse...

É sempre bom qdo temos quem nos acolha e aqueça a alma!
bjs

Teresa David disse...

Lindo com uma frescura que entrará pela janela aberta!
Estás muito bem apessoado na foto do cabeçalho!
Bjs e bom fim de semana
TD

Alice Matos disse...

Encantador...

Um beijinho para ti...

Filoxera disse...

Não li já este teu poema?...

turbolenta disse...

Há algum tempo não comentava aqui.
Mais um belo poema e uma boa música.
Bom fim de semana

Lusófona disse...

Olá Alexandre!!

Que lindo!! ler esse poema, foi como sentir uma leve brisa ;)

Beijinhos

SimplesmenteAna disse...

Que bela sintonia entre a poesia e o fogo de artifício.
Uma janela aberta... que permite entrar muita luz, energia e momentos felizes... uma janela que possibilite ver, sentir, viver... uma janela que permita ouvir o pedido de socorro duma alma que se sente perdida e que procura a sua âncora.
Uma janela aberta para a vida.

Alex: que nessa janela passe o meu :-) e 2 beijos carinhosos, com o desejo de Bom fim-de-semana.
:-) Carpe Diem :-)

Flor disse...

Parabéns por mais este bonito poema Teu... Gostei!

Gostei também de ver o bonito homem que está na foto do cabeçalho.... :)

Beijo

Flor

Andreia do Flautim disse...

Bom fim de semana!

Bichodeconta disse...

Por isso gosto de janelas abertas por onde possamos receber a anergia e o sol.. Um beijo e afecto também..boa semana, ell

Perle disse...

Cheio de doçura este teu poema!
Tenho saudades de uma vida que não vivi, em que toda a gente deixava as chaves à porta e as janelas ficavam abertas...

Abraço,
Perle