quarta-feira, 19 de novembro de 2008


Vagueio pelas ondas da alma
Por um rumo desconhecido,
Talvez em direcção ao mar
Ou quem sabe ao infinito,
Sem saber se vou chegar.
Levando no pensamento
O presente mais bonito...
Se não o conseguir entregar
Posso enviá-lo pelo vento...
Se o vento o quiser levar!

12 comentários:

Ana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ana disse...

Vim vaguear por aqui.
Porque é um prazer e hoje apeteceu-me confessá-lo.

Às vezes venho em silêncio.

Sol da meia noite disse...

Vai vagueando rumo ao desconhecido...
Deixa que o vento espalhe o que tens para dar...

Esta poesia parece-me um grito d'alma... muito para lá destas palavras... e desta linha do horizonte...


Jinho *

Carminda Pinho disse...

Quanta ternura, neste poema...

Beijos

Violeta disse...

mas que foto mais potente, é tua?
bjs

Maria disse...

Muito bonito, Alexandre.
O vento leva o teu presente, com certeza...

Beijinhos

Andreia do Flautim disse...

Um bom dia para ti!

mulher disse...

Muito bonito.
Um beijo.

Menina do Rio disse...

Não importa a direção. O vento sempre levar-te-á onde qiseres...

Um beijinho

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Bichodeconta disse...

Poema delicioso, fresco, recheado de palavras que também leas parecem voar com o vento..Eu insisto..Para quando o livro?Um beijinho, ell

Filoxera disse...

Poeta
:-)))