domingo, 4 de novembro de 2007

ALENTEJO DA MINH' ALMA... QUE TÃO LONGE ME VAIS FICANDO!!!

Os caminhos do Alentejo estão ficando cada vez mais obstruídos... isto porque soube-se hoje que em média 10 propriedades por dia no Alentejo passam para a mão de espanhóis...

Não que eu tenha alguma coisa contra os espanhóis... até sou iberista!!! A questão tem a ver com a facilidade com que os nossos vizinhos encontram no crédito para comprar herdades em Portugal e a dificuldade que os portugueses têm para conseguirem fazer investimentos na sua própria terra...

Por isso, e embora seja muito provável que os bois e as vaquinhas não dêem por nada mas dentro de 20 anos o Alentejo estará com certeza irreconhecível... Para melhor, para pior... o tempo o dirá!

Os espanhóis até poderão ser bem vindos desde que não estraguem o branco das casas, o castanho da paisagem ou os campos cor de lilás...

29 comentários:

Sol da meia noite disse...

Pois...
Sinal dos tempos, tudo a mudar.
Mas tu sabes que as voltas do mundo são dadas ao sabor dos interesses, que hoje são uns e amanhã porventura outros...

Beijinhos!

Camilo disse...

Esta música, Alex...
AINDA tenho o disco...
é de vinil...
e... estão a vender castanhas assadas.
Saudade!!!

Som Do Silêncio disse...

Alexandre
É realmente uma pena se a paisagem linda e única do Alentejo um dia ser destruída.
Mas com a evolução tecnológica que se faz sentir é digamos quase que inevitável esses acontecimentos.
Um beijo doce

Maria disse...

Desculpa... estiveste no sábado na Bulhosa? No lançamento do livro do António Paiva?
Agora vou ver o teu post sobre o Alentejo.
(ainda tou de boca aberta, não te vi...)

irneh disse...

Belas fotos, Alexandre. Vim trazer-te o teu beijo, mas as rosas são especiais e exclusivas. Já não há mais. A ti, ofereço-te o lilás desses campos do nosso Alentejo, salpicado de amarelo e de vermelho.

Beijinhos

Maria disse...

Sabes que os espanhóis querem muito fazer muitos campos de golfe, que é muito rentável....
Cruzes credo, do que eu me fui lembrar....
Mas retém a informação...

Beijinhos

Fernanda e Poemas disse...

Olá Alexandre, linda postagem.
Concordo com tudo o que disseste.
Boa noite.
Beijinhos,
Fernandinha

Carminda Pinho disse...

Ouvi a notícia e fiquei de boca aberta. Não que tenha medo do que poderão fazer os espanhois do nosso Alentejo, mas das oportunidades perdidas em que os portugueses são metres.

Beijinhos e boa semana.

PS. Lindas as fotos.

SILÊNCIO CULPADO disse...

Não sou alentejana mas o Alentejo é um património único de terras e de gentes.Sinto um desgosto enorme com a noticia.

NINHO DE CUCO disse...

Este espaço é delicioso e estas fotografias alentejanas deixam-me uma saudade e uma nostalgia que nem imaginas.
É com desgosto que vejo o Alentejo interior a ser abandonado pelas populações que vêm para os subúrbios de Lisboa onde perdem as raízes e as referências.
E depois vende-se o Alentejo ao desbarato para que lhe arranquem a alma.

Papoila disse...

pois é Alexandre...desde que não estraguem estasd belas paisagens como as que aqui nos mostras.

Beijos
BF

Andreia do Flautim disse...

Daqui a pouco somos todos espanhóis! lol

Maria Clarinda disse...

Pois...se isso acontecer axcredito que eles não estragarão...o que espero é que nos respeitem...Jinhos mil

Teresa David disse...

Não temo essa invasão até porque como sabes há bem pouco andei por Espanha, e, até dá gosto ver os campos todos cultivados, ao invés de em Portugal, pois logo que se passa a fronteira começa o deserto. Não quero debater aqui as culpas de quem serão, mas realmente a par das facilidades que nuestros hermanos têm de acesso ao crédito até existe ao vontade de fazer mto grande, daí os abismos. E como até sou a favor da fusão entre os dois países...
Patriotismo para quê? Sempre achei que foi mto mau para nós 1640, e nunca será tarde para ficarmos em melhor situação, creio, que mesmo sendo umaprovíncia espanhola viveriamos melhor do que sendo um País autónomo.
Irei um destes dias quando chegar virtualmente a Portugal publicar post com fotos bem bonitas de Serpa onde estive e cujo asseio é fantástico. Só que comer por lá é o triplo do que em Espanha. Porque será?
Bjs
TD
Bjs
TD

Suspiros disse...

Sou a favor da (re)conquista. De certeza que não quererão (apenas) passear por entre prados (mais ou menos) lilases...

De Amor e de Terra disse...

Também não sou contra os Espanhois, muito pelo contrário; tenho lá bons Amigos e Amigas!
Oxalá venham com vontade de respeitar tudo aquilo de que falas e "otras cositas mas..."

Beijo

Maria Mamede

Anónimo disse...

Ai o Alentejo....realmente são lindas as paisagens desse paraiso do nosso país. Algo que gosto muito.
Igualmente é muito divertido abrir o teu blog e escutar a música... e esta, adorei...não posso dizer que a conheço mas está dentro dos meus gostos, foi muito bom ouvi-lá hoje. fez-me sorrir :) beijos

M. disse...

Lindíssimo post!Lindíssimo é o Alentejo! Mais místico do que na parte litoral é o interior seco, de horizonte raso, que permanece quase por explorar e que muitos cobiçam mas rapidamente colocam de lado porque o problema de falta de água torna qualquer investimento dispendioso... Por vezses penso que até seja melhor assim, embora me pese a provável desertificação nos próximos dez anos, esta parte do Alentejo quando intocada é um verdadeiro delírio que sobe à cabeça. Chega a doer de tanto encanto, cheira a tudo o que é simples, a queijo,a coentros, a terra, a feno, a barro. Tudo ali pertence à terra e tudo a ela regressa. A terra enxuta, magra e silenciosa é ácida, faltando-lhe aquela doçura do mar que se encontra mais a sul. Não importa porque aqui reinam as coisas na forma mais pura, até no olhar dos homens e nas casas são uma expressão única do rosto e da alma do Alentejo.

"À roda tudo é silêncio e secura. Os próprios homens quase não têm fala, mas os seus olhos queimam como duas pedras expostas ao sol durante milhares de dias. Só eles afirmam que nem tudo no Alentejo nasce e morre achapado à terra. Eles, e uns pombos bravos que subitamente rasgam o céu, como quem foge ao áspero, ardido, amargo coração do meu país".
("Os afluentes do Silêncio"- David Mourão Ferreira e M. Alzira Seixo)


Nunca falhas Alex :)
Beijo

O Puma disse...

MEU CARO

PERGUNTE AO SÓCRATES

O QUE ESTÁ A FAZER DAS SUAS PROMESSAS

Blue Velvet disse...

Olhe Alexandre,
até pode ser muito politicamente correcto dizer que se gosta de Espanha e dos Espanhóis, mas como não o sou, tanto se me dá.
A minha família materna é toda alentejana e eu amo o Alentejo, as suas côres, o seu cheiro, os seus paladares, costumes e modas.
E não quero saber se os Espanhóis fazem tudo melhor que nós.
Se põem aquilo a render.
Se fazem Resorts e campos de golfe.
Mesmo que deixem as casas branquinhas com janelas amarelas ou azuis, vêm para cá trocar os coentros por pimentos rellenos, os nossos porquinhos por cordero lechal a açorda por paella e as nossas modinhas por sevilhanas ou coisa parecida.
E é assim: NON ME GUSTA, que é como quem diz: não quero.
Eles que fiquem lá na santa terrinha deles, que até é muito grande e bonita, e deixem-nos a nós sossegadinhos.
Já basta que tenhamos que comer jaquinzinhos espanhóis porque a CE não nos deixa pescar os nossos na nossa costa.
Tal tá a molenga, hein???
GRRRRRRRRRRRRRRRRR

Blue Velvet disse...

Olhe Alexandre,
até pode ser muito politicamente correcto dizer que se gosta de Espanha e dos Espanhóis, mas como não o sou, tanto se me dá.
A minha família materna é toda alentejana e eu amo o Alentejo, as suas côres, o seu cheiro, os seus paladares, costumes e modas.
E não quero saber se os Espanhóis fazem tudo melhor que nós.
Se põem aquilo a render.
Se fazem Resorts e campos de golfe.
Mesmo que deixem as casas branquinhas com janelas amarelas ou azuis, vêm para cá trocar os coentros por pimentos rellenos, os nossos porquinhos por cordero lechal a açorda por paella e as nossas modinhas por sevilhanas ou coisa parecida.
E é assim: NON ME GUSTA, que é como quem diz: não quero.
Eles que fiquem lá na santa terrinha deles, que até é muito grande e bonita, e deixem-nos a nós sossegadinhos.
Já basta que tenhamos que comer jaquinzinhos espanhóis porque a CE não nos deixa pescar os nossos na nossa costa.
Tal tá a molenga, hein???
GRRRRRRRRRRRRRRRRR

Diva disse...

Lindo Post... Lembrei-me da ultima viagem ai a Tuga em que nao perdi a chance de visitar o Alemtejo.
Belo lugar.
Bjs meus

Bichodeconta disse...

Pois, para além de esperar que não destruam o que tanto amo, espero que não ponham as vacas a ablar em espanhol já que os nuestros hermanos de que alguns fazem o pregão, quando nos apanham em Espanha, não sabem uma palavra de Portugues, e pior do que isso , não se esforçam minimamente para nos entender.. Ao invés , nós entendemos todos os povos, e quando não entendemos recorremos a todos os estratagemas ao nosso alcance para que nos façamos entender.. que somos mais hospitaleiros, ninguém dúvida..Uma provincia de Espanha' ?QUEM DIZ TAMANHA BARBARIDADE, NÃO SABE QUE ELES NÃO VÃO UNIR-SE A NÓS, SE LHE FOR PERMITIDO, VIRÃO PARA NOS EXPLORAR... enfim, já falei demais outra vez... Um abraço..

Gi disse...

Lindíssimas as tuas fotografias. A fotografia dos campso assim roxos deve ter sido tirada entre Abril e Maio , não? Depois tudo seca. Em relação aos nuestros hermanos ... trabalhei com eles durante quase 12 anos. Sem razão de quiexa. As propriedades no Alentejo já passaram há muitos anos para as mãos deles. Muita da paisagem que tu vês arranjada, com sistema de rega e mito verde à mistura ... é de espanhóis. As varas de porcos pretos que pastam por aí ... muitas são de espanhóis. São cá criados, são abatidos lá (porque aqui não há matadoruros em condições) e vendidos lá (também a portuueses) como o famoso presunto pata negra. Os financiamentos que lhes são dados , são similares aos que cá sãoconcedidos para "nós" fazermos investimentos no estrangeiro. Informa-te . Claro que cpara cá as condições são diferentes. Não é justo? pois não. E quem disse que vivemos num Mundo onde a justiça é ponto de honra?

Além Tejo, será sempre como é, a paisagem não muda e se mudar podes ter a certeza que será para melhor.
Convém não esqucer que tem um património que nunca poderá ser mudado. As gentes ! isso vale por tudo.

Beijinhos

A Flôr disse...

Eu cá, não gosto nada da ideia dos Espanhóis estarem a "ganhar terreno" por terras Portuguesas... o governo terá que tomar medidas....

O desemprego é um dos principais factores que tem levado os Alentejanos a Imigrarem para outras Cidades.... dai a desertificação... à que combater isso!...

Amigo, não resisti, sorry, levei para o meu jardim, este lindo campo de flores roxas... vai lá ficar tão bem! :)

Ontem já recebi o teu/nosso jornal "A voz do Retaxo"... Na sua simplicidade de um Jornal Regional... GOSTEI MUITO! PARABÉNS!

Vou tornar-me assinante por 24 meses, será uma forma de ajudar o Jornal e ficar a par das tuas FUNDAMENTALIDADES!

Peço a Deus que dê Sabedoria à nossa amiga Elsa para levar em frente, mais este projecto... ELA IRÁ SER BEM SUCEDIDA! EU SEI QUE SIM!....

Alex, tem um dia feliz. :)

(Sabes, pensei que fosses Alexandre?!?!, afinal Alex é nome próprio?)

Flor

A Flôr disse...

Alex, graças ao teu vídeo eu e as minhas colegas da sala, ouvimos 4 vezes o Jorginho... eheheheh obrigado... música linda esta!

Beijinho da tua amiga Flor

Anónimo disse...

Ola,

Reconheço que agora os Espanhois e outrora os Holandeses têm feito bastante pelo desenvolvimento agricola do Alentejo.
Novas ideias, novos projectos e obviamente facilidades financeiras e fiscais têm tornado viável essa realidade.
O que me parece é que existe também uma grande "apatia" por parte dos jovens em relação a investimentos (financeiros profissionais)no Alentejo, preferindo procurar "futuro" na grande capital.
Isso em nada ajuda....
Mas quem sabe, com bons incentivos por parte do governo essa realidade não mudaria?

Quanto a mim, embora sendo a favor do progresso, não gostaría de ir ao "meu" alentejo e em vez de migas comer paella... (entre outras coisas obviamente)...

Parabens pelo artigo....as fotos são lindissimas...

Beijo
Vity

a.filoxera disse...

O Alentejo é a minha outra costela. Mas não o conheço bem. Programado está um dos próximos fins-de-semana.
Bjs.

Jonice disse...

Estas fotos enchem-nos de vontade de conhecer pessoalmente este lugar!