terça-feira, 23 de setembro de 2008

A TRETA LISBOETA DA SEMANA EUROPEIA DA MOBILIDADE

Andei ontem por Lisboa à procura de símbolos da apregoada Semana Europeia da Mobilidade e a pensar que ia fazer grandes fotos. Afinal, não encontrei quase nada, a não ser uma carrinha com uns papéis colados com fita cola grossa, uma ou outra rua aberta só aos transportes públicos e àqueles que sabiam dar à volta aos polícias, e alguns postos de aluguer de bicicletas e pequenos veículos eléctricos praticamente sem clientes! (ver foto)

Não me admirei do cenário. E lembrei-me da hipocrisia deste Dia Europeu Sem Carros! Então, se temos um Estado que vive dos impostos sobre os combustíveis e uma Câmara (a de Lisboa) que vive em grande parte dos automobilistas (estacionamentos mais multas!), querem-nos fazer acreditar que é fundamental não levar o carro para dentro da cidade?

Desculpem-me os (alguns) senhores políticos mas aqui deve haver um grande equívoco. Sei de um político que a primeira coisa que fazia quando chegava ao seu gabinete era saber como estava o trânsito! Mas, atenção, não era para fugir a ele (trânsito) - para isso tinha batedores - era para poder ter uma noção da maior ou menor entrada de divisas para o seu ministério!

Ah, mas «os transportes públicos estão melhores que há uns anos atrás», dirão alguns! Pois é, podem estar melhores mas o que ninguém controla são as empresas que mudam de local a seu bel-prazer, levando consigo os funcionários (que não têm outra alternativa) para locais onde os transportes públicos são uma miragem ou são tão escassos que é impensável a eles recorrer!

Depois, os passes sociais - tal como estão desde Março de 1976 - são a maior aberração já vista: então, quem trabalha mais longe, que perde mais tempo para chegar ao trabalho, que tem mais dificuldade para dar assistência à família, que tem maior desgaste, tem que pagar mais? Um absurdo, tanto mais, que quem vive mais longe é porque não tem hipótese de viver mais perto da capital, são as pessoas com muito menores rendimentos! A continuar assim o cenário da (i) mobilidade não falta muito para que tenhamos que pagar para... trabalhar! Acho que alguns até já o fazem!!!

Terreiro do Paço no dia 22 de Setembro de 2008 - Aluguer de bicicletas e pequenos veículos eléctricos sem clientes: o lisboeta está pouco interessado nestas coisas, as pessoas querem é chegar o mais rápido possível aos seus empregos e sair deles a correr para poderem chegar a casa a tempo de conseguirem fazer o jantar e - se possível - jantarem com a família...

11 comentários:

Andreia do Flautim disse...

POis é...
EU não tenho mesmo alternativa!Aqui não tenho transportes!

BlueVelvet disse...

Nem mais. Quem fala assim não é gago!
Tens toda a razão.
E vou ficar por aqui mais um bocadinho porque esta música é uma das minhas. Adoro.
beijinhos

RH disse...

gostei da musica.
mas nem tudo é assim tão mau. já existem cursos de condução de bicicleta. as pessoas que não sabem andar de bicicleta e aquelas que desejam melhorar as suas comepetências já têm uma resposta. recomendo a Cenas a Pedal http://www.cenasapedal.com/

Bichodeconta disse...

Pois é isso mesmo, treta!E infelizmente até os policias sofrem com isso, porque o aparato é feito á conta das horas de descanso a que tinham direito e das quais são obrigados a abdicar sem que alguém lhes tenha perguntado se estavam interessados , ou se concordavam com mais esta fantochada.. Mas por acaso este não é um pais do faz de conta?Até parece que algo vai mudar para melhor, aparato simples.. um abraço, ell

elvira carvalho disse...

Absolutamente de acordo.
A música de encanto. Goto muito. Não sei se está há muito, a maior parte das vezes tenho o pc com o som desligado.
Um abraço

Filoxera disse...

Olha, eu ando de carro essencialmente para transportar a minha filha. Como o Vasco mudou de escola, para um próxima de casa, sempre que possível, levo-o a pé. Ainda hoje fiz, sozinha, uma caminhada de 40 minutos, porque ainda não me sinto segura para fazer esta distância de bicicleta numa zona com trânsito.
Beijinhos.

Sol da meia noite disse...

Entendo bem a tua indignação.
Mas... de que vale???

Muito mais virá para nos continuarmos a indignar.

Beijinho *

Violeta disse...

Este foi um daqueles bons princípios que foi um falhanço total, ams niguém é capaz de desistir... gastam-se mais uns dinheirinhos...

Odele Souza disse...

Passei pra deixar um abraço e te dizer que demorou mas o link por tua participação na Blogagem Coletiva JUSTIÇA PARA FLAVIA saiu. Está lá (segunda listagem).

Como sabes, tive imensos problemas com o Blogger. Incluia o link e não saia gravado. Neste momento, estou "à caça" dos que faltaram. Sei que não conseguirei ver todos, mas estou fazendo o possível.

Beijinhos.

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querido Alex, estou sintpnia contigo... Beijinhos de carinho,
Fernandinha

Xana disse...

Olá Alexandre, passei para te ler e deixar um olá e um beijo!