terça-feira, 16 de setembro de 2008

UMA NOVA FORMA DE TRABALHO INFANTIL!

Não sei quem engendra as reformas curriculares escolares mas a verdade é que há anos lectivos em que os alunos não têm sequer tempo para respirar, tal a carga horária a que são sujeitos. Um dos casos mais gritantes é o 7.º ano de escolaridade: eles têm 15 disciplinas, 15 professores (ou só um pouco menos porque alguns acumulam certas disciplinas), 36 tempos lectivos (a que acrescem as aulas de recuperação e as actividades extra-curriculares) e os alunos têm só... 11, 12 ou 13 anos!

Não admira por isso que o 7.º ano de escolaridade seja o ano em que há mais probabilidades de chumbos... e se os alunos não chumbarem neste ano chumbarão num dos seguintes, muito provavelmente... ou então, passam (porque as estatísticas para a União Europeia são «muito importantes») muito mal preparados.

Algumas das crianças - muitas vezes por opção dos pais - fora da escola ainda frequentam actividades como natação, ginástica, karaté, futebol, dança, música, etc.

Pergunto eu e perguntarão alguns de vocês: e onde está o tempo para eles brincarem, para lerem, ou sequer para pensarem? Não há, claro! Com tal horário a full-time quem é que - ainda mais para crianças - tem pachorra e motivação para se dedicar a outra coisa qualquer? É mais fácil ir para o Messenger ou ver os «Morangos» porque para estas coisas não é preciso pensar muito...

Quando se fala em trabalho infantil dever-se-ia levar também em linha de conta que a escola é o trabalho das crianças, sobrecarregá-las é um erro muito grande... por isso temos os jovens e os adultos que temos: muitos deles já se encharcam em anti-depressivos e outros comprimidos aos 20 e poucos anos...

Para mim, acho que o ensino nestas idades devia ser mais ligeiro e funcionar mais por trabalhos individuais e de grupo. Devia ser dada primazia às actividades do dia-a-dia e menos importância aos «orgãos sexuais das plantas» (isso aprenderiam os que seguissem biologia). O Ensino deveria funcionar na base de tópicos, que os alunos desenvolveriam consoante o seu interesse e motivação (está tudo na internet) e em especial na base da criatividade!


25 comentários:

elvira carvalho disse...

E para quê tanta disciplina se a maior parte passa por cima da corda, ou seja, nenhuma delas é convenientemente aprofundada. E depois os alunos veem para a rua e é uma gracinha quando são abordados na rua para uma entrevista.
Um abraço

BlueVelvet disse...

Brilhante Post.
O Alexandre no seu melhor.
A propósito: como se comentam as coisas da lateral??
Beijinhos e veludinhos azuis

Tiago. disse...

Só para teres uma ideia, Alex. Passei agora para o décimo e, ao longo do primeiro período, e apenas doo primeiro período, que dura até Dezembro, vou ter, no total:
- 42 aulas de histórias (cada um de noventa minutos, ou seja, no total, 63 horas)
- 42 aulas de geografia (no total de 63 horas)
- 42 aulas de matemática (no total de 63 horas)
- 28 aulas de português (no total de 42 horas)
- 28 aulas de inglês (no total de 42 horas)
- 28 aulas e filosofia (no total de 42 horas)
(e mais 28 aulas de educação física no total de 42 horas.)

ora isto quer dizer que, no total do primeiro período, eu vou passar 315 horas a ter aulas, o que dá um total de aproximadamente 13 dias (um pouco mais).

13 dias em 98. Ou seja, durante estas catorze semanas, quase 13% das minhas horas serão a estudar (só contando com a escola, sem contar com os trabalhos de casa, individuais e de grupo, que por vezes duram mais do que as aulas). Visto que passo aproximadamente 50% do meu tempo a dormir e mais 10% a fazer necessidades básicas á sobrivência (comer, etc...) , isso significa que me restam 27% do meu tempo considerado livre.

Tiago.

(e estou no décimo! hei de fazer as contas para o sétimo... ou fazes tu? :) )

Sol da meia noite disse...

Muitíssimo bom! Excelente abordagem.

Como sabes, mais dentro do assunto não posso estar... a Joana reprovou precisamente no 7º ano... enfim...

Beijinho *

Violeta disse...

A escola está insustentável...

SimplesmenteAna disse...

Olá Alex :-)

Este teu cantinho e os novos estão em hiper actividade, mas desta recomenda-se!
Quanto a este teu post está com uma abordagem realista do que se passa nas nossas Escolas.
Aliás, os miúdos começam logo a ser sobrecarregados no 1º Ciclo e não têm tempo, nem vontade para nada. O nosso ensino tinha que levas uma Grande volta, ser tudo reestruturado e actualizado, desde os programas, aos meios.
Acaba-se por se sentir que os alunos já estão fartos antes de começarem e depois as estatísticas "tapam" tudo e parece que somos um país de letrados e de gente feliz com "tanto conhecimento".

--> Gostava mais da música da Madonna... relembra-me o concerto dela no Domingo ;-)

A continuação de boa semana.
Beijinhos

Maria, Simplesmente disse...

Não te preocupes com o tempo superocupado deles. Eles dão a volta a por cima.
Já reparaste que se não estiverem ocupados inventam onde se ocupar e por vezes em asneiras?
Há pouco um dizia-me que tinha uma hora livre por dia e tinha de arranjar uma ocupação.
É difícil entendêlos, até porque já pensam duma maneira diferente de nós.

Entre "aspas" disse...

Meu amigo é por essas e por outras que o ensino em Portugal é uma grande tanga,quando deveria ser um dos pilares fundamentais de desenvolvimento,sim porque as crianças de hoje serão os homens de amanhã.
Bjs Zita

mariam disse...

e eu que o diga... o meu filhote andou nesse 7º o ano passado! "cruz credo"! passou de ano sem negativas.. mas no geral, baixou o rendimento...
e além da carga horária escolar... ainda há os extra curriculares...que embora lá andem por gosto, também cansam... mas também me parece que estando ocupados(sem exageros), em actividades desportivas ou lúdicas, menos facilmente convergem para "cenas" pouco recomendáveis e que a nós pais nos escapam do controlo...enfim...

excelente e oportuno post!

um abraço
e
um sorriso :)

Vieira Calado disse...

Mas você acha que os detentores do poder gostam que as pessoas tenham criatividade, autonomia, conhecimentos?...
um forte abraço.

Filoxera disse...

Há que reavaliar e ajustar muita coisa nos nossos programas lectivos.
Beijos.

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

Postagem magnífica.Que bom ter descoberto você.

Bichodeconta disse...

Por isso mesmo o insucesso escolar atinge numeros vergonhosos..Se essa carga horária correspondesse a uma maior aprendizagem! Mas ambos sabemos que não, como sabemos que as crianças precisam de tempo para brincar, para crescer enquanto seres humanos, e isso é feito no tempo de brincadeira..Porque o desporto tam,bém é importante, mas não é brincar.. Eu que já sou crescida, tenho necessidade de pequenos espaços de tempo, sem obrigações.. Esse é o tempo em que sinto a vida acontecer, o mundo avançar.. Acresce a esta realidade que relataste, e bem, o facto de algum,as destas crianças não terem acesso a uma alimemtação digna, ou a uma habitação ou a outros direitos de que são amputados..DEPOIS É FÁCIL APONTAR O DEDO, MAS CONCORDO CONTIGO..NÃO CORTEM ÁS CRIANÇAS ESSE DIREITO SAGRADO DE BRINCAR ..UM ABRAÇO, ELL

Alvaro Gonçalves disse...

Boa tarde Alex, meu querido amigo, rss... me desculpa, mas tava a rir porque adoro esta música e fazia tempo que não sentia tanta energia assim num blog.
Agora quanto ao teu artigo, só te posso dizer que infelismente este país vai de mal a pior, pois se preparamos o futuro assim, os jovens não vão saber como geri-lo sem aprender algo, pois passam de ano mesmo sem saber de nada,.
Fico pensando como será este mundo daqui a mais alguns anos com gente mal preparada para a vida, depois paro de pensar e olho bem o presente e já vislumbro o futuro, triste este nosso pais, triste este mundo onde nada se faz pelo prazer de de viver melhor e corretamente com sabedoria minima.
Um beijo em seu coração amigo.

cõllybry disse...

Olá Alexandre...Post que faz refletir, uns dizem pouco outros muito, que será que os alunos dizem?...

Beijito

bunny disse...

a prioridade do sr socrates é a educação...mas sao os numeros, as estatisticas e nao a qualidade da educação...as crianças n conseguem assimilar nada....

Laura disse...

Olá! Acho enervante e muito grave, pois levam livros e material a mais às costas e ainda me lembro de pesar a mochila dos meus filhos porque achava que era demais para a sua pouca idade. Não é justo terem tanta aula tanta disciplina, chegava ter aulas só de manhã e outros teriam só de tarde e os stores também, poitêm de preparar as aulas do dia seguinte... Esta tudo num caos e ninguém se entende, mas os miudos agora não são felizes como no meu tempo, em que havia tempo para fazer tudo e tinhamos a mãe em casa para olhar por nós, ajudar a fazer os deveres nem precisavamos de andar na explicação...
Alunos são obrigados a ir para ond eos papás os mandam... não respeitam as horas de brincadeira e por isso não sabem nem podem brincar, se andam na rua é um perigo...se ficam em casa é pc, que fazer? actividades extra curriculares, desportos mas eles por vezes nem gostam de nada do que fazem..e fazem porque os pais os mandam porque os outros também fazem, enfim..pobres miudos...Há os que aprendem musica sem ter inclinação, que vão para a natação quando gostam mais de outra coisa..ah miudos miudos triste sina a vossa!...

Xana disse...

Olá Alexandre, concordo plenamente contigo...o que me vale é que ainda falat muito para o meu piolho frequentar o 7º ano :)
Beijos

Xana disse...

Olá Alexandre, concordo plenamente contigo...o que me vale é que ainda falat muito para o meu piolho frequentar o 7º ano :)
Beijos

elvira carvalho disse...

Passei. Deixo um abraço e votos de bom fim de semana

Laura disse...

Cá está meu querido amigo Alex em grande forma jornalística/observadora.
Muitos beijos e bom fim-de-semana ;)

Laura disse...

Bora pó Karaoke!...
Beijinho e há mais lauras por este mundo fora ehhhhh...

Gata Verde disse...

O pior é que os jovens de agora têm memória de passarinho e eu acho que é por isso mesmo. As crianças começam logo a stressar desde tenra idade, numa correria atrás dos pais e na própria escola. Aquelas cabecitas ficam velhas precocemente...

beijos e bom fds

Leonor disse...

ah, mas é completamente verdade: a escola é o "trabalho" das crianças. é a responsabilização e a sua função na sociedade.

não deveria, obviamente, ser sujeita a estes extremos.

Excelente post Alexandre
Boa semana

Maria, Simplesmente disse...

Não peças desculpas aos "SENHORES DO MUNDO" porque eles nnca te pedirão desculpa do que quer que seja e cometerão até contra ti uns "pequeninos crimes" se daí poderem tirar proveito.
Esta treta surgiu agora, perto das eleições, numa América tão democrática como outros países que nós conhecemos, e que sendo "podres de ricos", têm imensos pobres e meia duzia dessa raça.
Aliás, neste mundo que "Deus criou" onde fez o homem à sua imagem e semelhança Ele próprio disse que dos pobres era o reino do Céus.
Essa gente não faz mais do que manter a humanidade na miséria para poder entrar no Céu.
Isto tem pano para mangas!...
Obrigada o teu comentário.
Boa semana
Maria