sábado, 29 de setembro de 2007

LIVROS E ... CHUVA DE MANGA CURTA !!!

Ele pousou o livro na mesa com a capa voltada para baixo, mas estrategicamente colocado para poder ser facilmente detectado por quem passasse: a lombada estava bem exposta, virada para fora e a fotografia do escritor na contracapa era ainda mais forte que a própria capa. Talvez assim as pessoas o considerassem um leitor, sim, um leitor de livros... romances, novelas, contos, poesia, ensaios...

Bom, na verdade ele nunca lera um livro do princípio ao fim. Quanto muito, lia as «gordas» dos jornais desportivos ou das publicações mais sensacionalistas e por acaso até tinha algumas dificuldades em acompanhar as legendas na televisão!

Mas, embora não fosse muito assíduo nas leituras, ele passeava-se frequentemente com livros... Comprava-os! Transportava-os de um lado para o outro! Metia os livros debaixo do braço quando se deslocava. Frequentava livrarias, serpenteava entre os escaparates repletos de livros, olhava para os títulos por cima dos óculos com um ar «entendedor». Manuseava os livros como um pasteleiro manuseia a massa dos bolos... o que não quer dizer que se fosse pasteleiro não os deixasse queimar - aos bolos!

Bom, não se assustem, este «ele» não sou eu! Isto foi só um exercício literário! Gosto demasiado de livros para ter com eles uma simples relação exibicional! Para mim os livros são como as cerejas (e se eu gosto de cerejas!): quantos mais leio mais quero ler! Vem isto a propósito da Comunidade de Leituras onde estive hoje, na biblioteca cá do burgo: oportunidade para rever amigos, falar de livros, de autores, divagar sobre temas vários e agendar as próximas sessões. Em tarde de chuva de manga curta (é assim que eu chamo à chuva de princípio de Outono), sabem de alguma melhor para se fazer?

24 comentários:

Sol da meia noite disse...

Sem leitura, não se cresce... ouvi alguém dizer.
E eu acrescento que com a leitura, viajamos no tempo e no espaço... atravessamos culturas, civilizações... e sonhamos...

Belo post!
Beijinhos!!!

Blue Velvet disse...

Afinal, não só conseguiu preparar a palestra, como ainda teve tempo para escrever este belo pedacinho.
Bravo!
BlueVelvet

Jasmim disse...

Ler é um dos melhores prazeres da vida, tenho pena dos que não adquiriram ou não querem adquirir este hábito de se entregar ao devaneio d eum livro, mergulhar nao enredo, identificar-se com um personagem e sentir essa nova vida. Este exercício sempre foi apr amim, desde que me lembro de ler uma oportunidade tal. Alguns respondem-me para isso existe o "second live"...
que ingenuidade e que perda de oportunidade.
bom domingo

*Marta* disse...

10 pontos para ti Alex. O que seria de mim sem os livros. E uma casa sem livros para mim é... não sei explicar, algo sem vida, sem emoção. Impossível imaginar alguém que não tenha pegado num livro a sério toda a sua vida.E no entanto, conheço quem o faz. E pertence à nossa geração infelizemente.

beijo em ti que tanto gosto de ler.

Mário Franco disse...

Realmente este poste fez-me lembrar o quanto às vezes passeio os livros sem os ler...
De quando ia passeà-lo e quando me sentava para lê-lo...observava a paisagem,o que me rodeava e nem sequer o abria.
No entanto,aprendi que às vezes as leituras exteriores são importantes e únicas...são vivências daquele isntante que não se pode perder.Quanto às outras continuam guardadas dentro dum mundo de papel à espera de serem vividas.

um abraço

irneh disse...

Gosto da expressão "chuva de manga curta"!

Beijinhos e bom domingo.

Tiago disse...

Como já sabes, gostava de ter ido, mas não pude devido ao começo dos escuteiros... a ver se em próximas opurtunidades já posso aparecer... :(

E muito bom texto! ;)

Alice Matos disse...

Querido Alexandre...
Já me aconteceu "passear" os livros... Normalmente quando estou envolvida em formações e sou "obrigada" a ler algo para o qual não estou especialmente motivada...
De resto, leio menos do que gostaria apenas por motivos de restrição de tempo de lazer...
A leitura é alimento para o espírito... (É chavão... mas dos verdadeiros...)

Um beijo...

Poliedro disse...

Simpático Amigo:
Num brilhante passear pela tua cosmopolita cidade num dia de chuva, que descreves tão bem, apenas um facto, um aspecto:
Não conseguia viver sem os meus livros, que são meus. Adoro-os e devoro-os! Isto, no mais absoluto silêncio de mim.
O quotidiano das conversas sobre eles não o faço, muitas vezes, mas deveria fazê-lo! Converso comigo em casa, o meu predilecto espaço introspectivo que adoro, para o efectuar. Aqui compreendem-me e sinto-me bem. Maravilhosamente!
Excelente, amigo Alexandre.
Obrigado por seres meu amigo.
Abraço de muito respeito e estima
pena

Laura disse...

Adoro os meus livros, gosto do cheiro deles....
Adorei este teu post, meu querido amigo.
Ah e adoro as tuas visitas e "estadias" também!
Ai tantos bjos!

Kalinka disse...

OL� ALEXANDRE:
hoje venho pedir-te desculpas, pois h� algum tempo que n�o visitava este belo espa�o; n�o tenho estado bem; h� sempre um motivo meu Amigo, deves saber que adoro estar neste Mundo de blogs, s� mesmo n�o podendo � que me afasto; hoje consegui uma aberta e c� estou.
Cheguei � letra F - Como n�o tenho tido tempo para me dedicar ao blog, (nem � visita aos vossos blogues...) como eu gostaria, devido a v�rios problemas tanto da minha sa�de, como da sa�de de familiares meus, esta letra teve tempo para ser muito pesquisada e pensada, ent�o, existem muitas palavras iniciadas pela letra F, que gostaria de fazer refer�ncia, da� que vou dividir a letra F em 2 posts, s� num ficaria demasiado longo. F de FOFOCA - voc� sabia que�??? esta express�o antecede quase sempre uma.

Abra�os.

Kalinka disse...

AMIGO
QUE BOM LER-TE:
Para mim os livros são como as cerejas (e se eu gosto de cerejas!)EXCELENTE COMPARAÇÃO, eheheheheh(risos) eu também adoro cerejas...

Em tarde de chuva de manga curta sabem de alguma melhor para se fazer?
RESPOSTA: melhor? talvez...estive no centro de um encontro familiar, alguns elementos que estavam de relações cortadas, avós, netos.
Eu, ocupei uma tarde de sábado, tarde essa de chuva de manga curta, para juntar a família e dali saímos todos Felizes (não é para menos, a avó tem 74 anos, pessoa doente e triste por estar a família a desintegrar-se)...
Beijos de Amizade Alexandre.

Fernanda e Poemas disse...

Alexandre amigo, grata pela tua visita aos meus cantinhos.
Mais uma vez adorei passar por cá.
Gosto muito de tudo o que escreves.
Dá-me um enorme prazer passar pelo teu blogue.
Muitos beijinhos,
Fernandinha

C. disse...

"Ai que prazer
Não cumprir um dever,
Ter um livro para ler
E não o fazer!"


Ah! também eu adoro cerejas...

gata disse...

Olá Alexandre. Nada ou muito a propósito, passa aqui

http://www.catacumbas.blogs.sapo.pt

entra na onda e dá-nos o teu parecer....

Prometo voltar com cuidado redobrado para te comentar como mereces.
Beijo de gata!

Suspiros disse...

Já me estava a perguntar porque tinha me lembrado de usar o verbo dirigir... :D
Boa semana, muitas leituras!

Suspiros disse...

me tinha... :)

DairHilail disse...

vim buscar o meu coração...e convido-te para voares no meu pôr do sol...
~1 beijo para ti, alex

Betty Branco Martins disse...

Olá Alexandre


Já cá estou de volta:)))

Vim só dizer um OLA! e agradecer a visita na minha ausência

Voltarei mais tarde com tempo. Para ler e comentar

Beijos com muito carinho

GarçaReal disse...

Bem, há sempre coisas boas para fazer em dias de chuva...
Vamos então à leitura.....E já agora também às cerejas(que gosto muito).

bjgrande

Carminda Pinho disse...

Olá Alexandre!
Gostei muito do seu post!
Também eu adoro livros, mesmo que não os leia por vezes compro-os para os oferecer ou para ler mais tarde.
Quase todos os dias passo pela "Bulhosa" no Oeirasparque, toco-lhes, leio algumas passagens, admiro-lhes as capas e as contracapas, cmpro o jornal e por ali me fico um pouco bebendo um café.
Também gosto muito de cerejas :)
Ah! não gosto especialmente do tal tempo de "manga curta", isso é que detesto mesmo.
Gosto de passar por aqui.
Beijinhos

maristela disse...

Alex, tenho um grande sentimento de culpa com os livros da minha biblioteca que ainda não li. Ou aqueles que abri, li, fechei, abri de novo e aguardam uma nova investida. Estou mudando de casa e pensei em doar alguns, porque já não tenho onde guardá-los. Mas não tenho coragem de me desfazer - para mim, cada um é como uma pessoa que mora comigo, com seus defeitos, qualidades, diferenças e semelhanças. Um beijo

a.filoxera disse...

Mesmo sem chuva, os livros são sempre uma tentação. E tenho a sorte de o meu filho, desde bebé, gostar deles. Agora, é frequente levá-lo à biblioteca, a pedido dele.
O teu blog é tão bom como um livro, quer se trate de companhia para tarde ou noite, chuva ou tempo quente.
Beijos.

Betty Branco Martins disse...

Olá Alexandre

Agradeço de todo o coração por nomeares o "Fragmentos" na minha ausência. já levei o certificado. mais uma vez muito obrigado

Livros___________excelentes amigos________não vivo sem eles

Beijo com carinho