segunda-feira, 24 de setembro de 2007

O MEU AMIGO PAULO FAZ ANOS HOJE!


«Gostávamos muito de arqueologia. Tanto eu como o Paulo. E ali na Serra do Louro, perto de Palmela, havia decerto ainda muita coisa para descobrir. Decidimos subir à Serra naquela tarde para fazermos explorações... e, quem sabe, finalmente encontrar a tão misteriosa Gruta dos Vampiros!» - este é o primeiro parágrafo das muitas histórias que eu escrevi tendo como protagonistas principais o Paulo e eu próprio. Foi há um bom par de anos mas eu e o Paulo continuamos amigos como naquela altura!

Pois é, o meu amigo Paulo faz anos hoje! E merece o maior abraço! Amigo, irmão, companheiro de tantas aventuras, passámos juntos dos melhores momentos das nossas vidas. Recordo-me muito bem das férias que passávamos em casa da avó dele, que ficava em plena Serra do Louro, na Arrábida, muito perto de Palmela. A casa da avó tinha água corrente mas não tinha mais nenhuma «modernice»: nem luz, nem casa-de-banho, nem televisão... Dormíamos em camas de ferro, com colchões de palha e almofadas de suma-a-uma. Debaixo da cama... um penico de esmalte! Os caminhos de acesso à casa eram em terra batida e até os carros tinham dificuldade em lá chegar.

A avó do Paulo cozia pão no forno ao lado da casa, o melhor pão que eu comi até hoje. Ela embrulhava o pão nuns trapos para ele se conservar e assim se aguentava uma semana sempre com o mesmo sabor - nada de sacos de plástico! A «casa-de-banho» era improvisada debaixo das videiras da encosta da serra e ... tinha uma paisagem magnífica a perder de vista até Lisboa!

À noite, e coberto da luz da Lua, subíamos a encosta da serra até aos moinhos e na volta - imaginem! - «encontrávamos» uns melões, melancias, uvas ou limões assim mesmo a pedirem para serem apanhados... não faltava fruta na casa da avó do Paulo, apesar dos ralhetes dela. Mas, também, a maior parte daquelas culturas nem eram colhidas por parte dos donos...

Outras vezes íamos até às festas a Palmela ou à Quinta do Anjo. Naquela altura - princípio dos anos 80 - todas as semanas havia bailaricos, os famosos bailes da Quinta do Anjo, na Sociedade Recreativa.

As aventuras que passámos serviram para muitas histori
nhas que eu escrevi e que um dia talvez junte num livro de contos. Quanto à tal Gruta dos Vampiros, encontrámo-la mesmo e aconteceram coisas engraçadas que um dia contarei... Por agora o maior abraço ao Paulo - e já agora um super beijinho à mãe dele, a tia Luísa, que também faz anos hoje, exactamente no dia em que o filho nasceu - que bela prenda de anos deste à tua mãe, hein, Paulo!!!

As fotos foram feitas por mim na actualidade e são tiradas do lado sul da Serra do Louro em Vale de Barris, Palmela.

37 comentários:

isabel disse...

então parabéns ao Paulo!

E um beijo para ti, Alexandre. Boa semana.

Sol da meia noite disse...

Este é daqueles textos que começamos a ler e não queremos que acabe.
Fala das coisas boas e simples da vida!

Deixo um abraço ao Paulo!

E deixo-te muitos beijinhos, a ti, Alexandre!

JOSÉ NEVES disse...

E como é bom ter AMIGOS...

Parabéns ao Paulo e um Abraço para ti.

Andreia do Flautim disse...

Olá!

Muitos parabéns para o teu amigo Paulo!

Blue Velvet disse...

Olá Alex,
belo texto como sempre.
E fez-me recuar no tempo.
Também tive tempos destes. A minha avó tinha uma quinta enorme perto de Óbidos e quando era pequena, eu, lisboeta de gema, como tinha pena de na altura das Festas não ir para a terra, dizia que ali era a minha terra. Lá havia àgua, luz e todas as modernices. Mas também havia um enorme fogão de ferro que trabalhava a carvão, que se metia por umas portinhas que eu adorava, havia o forno onde se cozia o pão, se assava o cabrito, e havia galinhas, coelhos, cavalos e burros.
Eu e os meus primos adorávamos andar de burro. Era tão mais divertido do que andar a cavalo. Sempre adorei burros e sempre defendi que os burros não são "Burros".
Recordo os Natais, com a avó na cabeceira da mesa, o meu pai e os tios com as respectivas mulheres e montes de primos. Foram tempos inesquecíveis.
Lembro-me sempre de uma história que ficou para sempre na família.
Naquele tempo ainda se embebedavam os perús, ( atitude nobre), para não lhe custar tanto serem mortos, e eu ainda os comia.
Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades!!!
As criadas ( ainda se chamavam assim)andavam numa azáfama nas vésperas de Natal, a fazer bolos, broas, perú, etc,e também patos, ( Os tais de que o Alex falava...)para o belo arroz de pato.
Num desses Natais, devia ter os meus 5 anos,levantei-me de noite, para espreitar se o Pai Natal já tinha deixado os presentes no sapatinho, e ao passar pé-ante-pé pela cozinha, ouvi uma das criadas dizer:-Bem ,vamos lá então tirar os tomates ao pato.
No dia seguinte,em pleno almoço, de repente, perguntei alto e bom som:-Ó avó, o que são os tomates do pato? Lembro-me do silêncio que se instalou e que ninguém me respondeu.
Passaram ainda uns aninhos até descobrir que há outros tomates que não os que se usam nas saladas...
E muitos mais até constatar que pouca gente os tem!
Parabéns para o seu amigo e um abraço para si a cheirar a pato.
Bluevelvet

Fernanda e Poemas disse...

Alexandre, querido amigo este teu texto, deixou-me presa a cada palavra que fui saboreando, enquanto te emaginava na brincadeira com o teu amigo Paulo.
Quando tiveres tempo vai passando as vossas histórias para um futuro livro.
Será lindo e eu serei a primeira a comprá-lo.´
Parabéns para o Paulo e para a Mãe.
Que Deus lhes dê muitos anos de vida sempre felizes.
Para ti um grande beijinho desta tua amiga Fernandinha.

De Amor e de Terra disse...

Olá Alex, boa noite!
Parabéns ao teu Amigo Paulo e à Mãe!
Parabéns também para ti, porque és Amigo e não te esqueces disso...


Beijo

Maria Mamede

irneh disse...

Há amizades que nunca se esquecem e geralmente são as da nossa infância.

Parabéns ao teu amigo.

Beijinhos

A Toca do Túlio disse...

quantas histórias destas guardo na memória...

Jasmim disse...

oa amigos são os amigos. Que seriamos sem eles?
bjocas
Amanhã postarei no jasmimdomeuquintal
boa semana

joão oliveira disse...

ola Alexandre.

Parabens ao teu amigo Paulo, por mais um aniversário.

Eu quando era mais novo mais os meus colegas de escola, também faziamos expedições, mas a titulo de brincadeira, na Serra do Bom Sucesso em Chãs de Tavares e recolhiamos amostras de tudo o que encontravamos de novo.

um abraço

Cris disse...

Amigos desses não encontramos todos os dias!!
Parabéns ao teu amigo Paulo... e à sua mãe!! A benção de um filho deve ser melhor prenda que se pode receber no aniversário!

Bjs

elsa nyny disse...

Alex!!!

Que feliz é o Paulo com um AMIGO como tu!

Parabéns ao Paulo, e parabéns para ti!
Por seres TU...simplesmente TU!!!

Beijinhos para os doissss!!


Ps - Vem ver algo inovador que se está a fazer em castelo Branco!

Poliedro disse...

Como é lindo e agradável ver desejar um bom dia de Parabéns ao Paulo.
Li com atenção as recordações existentes sobre um passado comum aos dois.
Profunda sensibilidade e um acto lindo.
Excelente, amigo Alexandre.
Uma atitude, um gesto, de assinalar pela ternura dos sentimentos expressos.
É, por isso que passarei aqui sempre com uma deslumbrante sensação de conforto e delicia de estar.
Boa, Alexandre. Fica registada a atitude e o gesto. Lindos!!!!!!
Abraço amigo de muita estima
pena

Parabéns, PAULO!

Cristina disse...

Parabéns ao teu amigo Paulo e à mãe dele é claro...

Belos tempos que passaram juntos :)

:)

um beijinhu para ti

Cristina disse...

P.s.
Há muito que não ouvia esta música, gostei de ficar aqui a ouvir
:)

O Sibarita disse...

Olá Alex! É tão bom quando temos amigos e podemos compartilhar o aniversário, isso, é muito bom! Vocês estão de Parabéns!

Alex, deço-çhe desculpas por nem sempre está aqui é que trabalho na Petrobrás, muitas das vêzes viajo para fora da Bahia, fico sem tempo de passar no blog dos amigos e em especial ao seu.

Obrigado por ter agraciado ao nosso blog com o prêmio e também pela palavras e sempre bem vindas passagem ao nosso blog.

Ouça a www.sibaritawebradio.com boa música com ceteza.

abraços,
O Sibarita

Carminda Pinho disse...

Parabéns ao Paulo e à mãe do Paulo.
Parabéns a ti, pela descrição belíssima das vossas aventuras na Serra do Louro.
Ao ler, imagimei-me lá.:)
Beijos

Poliedro disse...

Muito obrigado sentido pelas palavras de incentivo e de um bom gosto de assinalar e registar deixadas lá, no meu "cantinho".
Um Bem-Hajas, amigo alexandre.
Que tudo na tua vida se concretize como desejas e anseias.
Desculpa, esqueci-me de proferir este sentimento que encontro em mim e não podia ignorar ou omitir.
OBRIGADO!
Um sentido abraço de reconhecimento pela gentileza e um abraço com muita estima e muita consideração.
Parabéns, Paulo!
Abraço com votos de um excelente dia e tudo de maravilhoso.
Desculpa, Alexandre a minha falta de assiduidade aqui num local tão belo e de atitudes e pensamentos tão ricos e completos. Prometo que registarei mais assiduamente o que vai no teu sentir e estar porque são dignos de um talento e abragente Alma artística de encantar.
pena

Flôr disse...

Alexandre, PARABÉNS ao teu amigo Paulo e à sua Mãe, dona Luísa, pela passagem de mais um aniversário.
Deve ser giro ter-se um filho no próprio dia de anos! :)

"Os velhos amigos são os melhores.
Um rei costumava pedir os seus velhos sapatos:
eram-lhe mais confortáveis aos pés."
(John Seldon)

É tão bom termos amigos, que são verdadeiros irmãos!
Como é bom olharmos para "trás" e termos histórias vividas para recordar com carinho.

Mil beijos te deixo, para os dividires com os dois aniversariantes :D

Flor com carinho

carla granja disse...

Alexandre,desejo que o teu amigo Paulo tenha passado um bom aniversário e que faça muitos e mais longos anos. as lembranças do passado,as histórias maravilhosas k todos nos temos e essa foto a completar o teu texto ficou maravilhoso. parabéns. vem ler o meu cálice de amor a ver se ficas ainda mais inspirado :) bjo e espero o teu comentário
carla granja

Dhyana disse...

... lembraste-me a minha terra, a minha casa, a quinta dos meus pais e do trambulhão que mandei ao tentar arrancar uma manga do ramo.
Acho que vou escrever aos meus pais!
Beijos...

Jonice disse...

Que boas as férias alí! Adorei ler sobre elas. Tenho certeza que serei uma das leitoras do livro de contos, Alexandre.
Agora desejo feliz novo ano ao Paulo e sua mãe, pois que o aniversário já passou...
Minha mãe também ganhou minha irmã de presente de aniversário e minha bisavó já ganhara minha avó.

Beijinho :)

Um Momento disse...

Upssssssss
Atrasada mas cá estou:)))
Ao teu Amigo Paulo os meus PARABÈNS!!!
Tudo de bom lhe desejo:))
Á vossa Amizade ...uma Vénia pois é tão rara nos dias que correm:)))
A musica esta linda ( adoro!!)
As fotos ...Belas!!
Os paesv da Avó do Paulo queria eu poder saborear, poder recordar os tempos de outrora á luz da lua, no campo
Bom... Belos Momentos estes
Parabéns !!!
A Ti , ao Paulo, á sua Avó!!!!
Tudo de muito bom:)))))))
Beijo sorridente :)))

(*)
PS:ainda há bolo??:))))))

Papoila disse...

Que bonito relembrares a tua meninice e as amizades que perduram para além da inocência...

Adora ler os teus contos...

Beijinhos Alexandre

BF

NiNa disse...

Muitos parabéns ao teu amigo e que essa amizade continue forte e bonita por mto mais tempo :)
São belas memórias sim sra e que, por acaso, vem de encontro ao meu post de hoje :) Adoro recordar esses belos momentos e a nitidez com que me recordo deles sonseue por vezes surpreender-me. Decerto tb te acontece :)
Há mto que não nos fazes uma visitinha
Um beijinho dos sorrisos!

GarçaReal disse...

Pois é ....Aventuras de férias...Sempre inesqueciveis.

Não conheço o Paulo como é lógico, mas parabéns para ele.


bjgrande

turbolenta disse...

Parabéns ao Paulo e à mãe.
É sempre bom recordar velhos momentos que nos deixaram boas recordações.
Eram outros tempos. Outras vivências, Era um tempo em que não havia quase brinquedos mas os miúdos sabiam brincar. Em que se contavam as estrelas no céu.Em que a luz eléctrica não existia , se usava o candeeiro a petróleo, mas já havia os chamados petromaxes.
Descobria-se toda a beleza da natureza. Erámos curiosos. Agora nada disso existe.
Se perguntarmos à maioria dos catraios se viu um feijoeiro ou uma macieira, por exemplo.... e ele, claro que nem sabe do estamos a falar.
E nós sabíamos.
Isso e muito, muito mais.
.......
um destes dias passei por Lisboa, pelo Campo de Santana. E não é que, naquele jardim (junto à antiga faculdade de Medicina), onde eu´passava todos os dias, agora há. patos, galinhas da Índia,galos, galinhas, Cocós e pintaínhos...Para não falar de pombos que são mais que uma praga!
boa semana

Marrie disse...

Parabéns ao teu amigo e sua mãe!
Sei o q significa ganhar de presente de aniversário um filho. Tbém tive a sorte de viver esta emoção.
bjs aos dois e a vc por seres tão sensível

A. Jorge disse...

Quando um texto não deixa dispersar a atenção é excelente.
Foi o caso!

Parabéns ao Paulo!

Abraço

Jorge

http://vagabundices.wordpress.com/

Bichodeconta disse...

Nas asas do vento voei até á minha infancia.. Parabéns ao Paulo que este dia se repita.. Bela prosa e belo caminho para chegar aos nossos dias de meninice.. Um abraço, ell

gata disse...

Gosto muito desta tua maneira de acarinhar as tuas pessoas.

Beijo de gata.
Boa semana.

Gioconda disse...

Adorava ter acesso a esses contos...

veritas disse...

É bom uma amizade assim. Vale por todas as preciosidades que o universo possa conter.
Parabéns ao teu amigo!
Um brinde à vossa amizade!

Bjs. Boa semana.

Palavras ao vento disse...

Uma grande e bonita homenagem ao teu amigo Paulo!

Como ele deve ser feliz por te ter como amigo!

Beijos ao Paulo e a sua mãe ... ambos aniversariantes!

E que belas recordações de juventude...

Fiquei com saudades da minha também...

Beijos para ti Alex.

Maria

Lusófona disse...

Grandes aventuras!! Há pessoas inesquecíveis que tornam as nossas vidas mais alegres nos proporcionando momentos também inesquecíveis...

Parabéns ao Paulo a mamã do Paulo!

E Parabéns para você Alex... o texto está fantástico =)

Beijinhos

maristela disse...

Amizade é coisa fantástica. Faz um ano, "redescobri" amigas de meninice que não via havia mais de 20 anos. Melhor ainda é colher estas recordações. Lembrar é viver novamente. um beijo e abraços a seu amigo, libriano como eu.