segunda-feira, 10 de setembro de 2007

QUANDO A REALIDADE ULTRAPASSOU A FICÇÃO ...

(...) «O Rui fazia anos e fomos almoçar à Parreirinha. Oportunidade para falarmos do significado do dia 11 de Setembro: a morte de Salvador Allende no Chile em 1973 (ver imagem de baixo) na sequência da invasão do Palácio presidencial em Santiago pelas tropas de Pinochet, e a morte de Agostinho Neto (1980), líder histórico do MPLA em Angola, entre outros acontecimentos. (...)

(...) Acabados de almoçar, e como nunca mais nos serviam o café, pagámos a conta e fomos bebê-lo a outro lado: quando nos aproximámos do balcão, toda a gente estava vidrada nas imagens de uma pequena televisão no outro lado da sala. Com a chancela da CNN parecia que um dos arranha-céus de Nova Iorque estava em chamas - mas o barulho era tanto e a acústica do ambiente tão má que não percebemos o que se passava! Talvez um acidente, talvez um incêndio, talvez a rodagem de «O dia da independência 2»... Bebemos o café e saímos! 10 minutos depois chegámos à portaria do jornal - onde a segurança tinha uma televisão - mesmo na altura em que um avião enorme chocava com outro arranha-céus de Nova Iorque - Alto lá! Agora parecia que a ficção era demasiado real!!! (...)

(...) À noite já tinha visto aquelas imagens terríveis dezenas de vezes mas parecia que era sempre a primeira vez! Outras coisas que me impressionaram foram as pessoas a atirarem-se do alto dos arranha-céus... e o regozijo de alguns povos árabes - nomeadamente palestinianos - perante os ataques terroristas contra o Ocidente. (...) E aquela imagem das torres a desabarem... em directo para todo o mundo... naquele preciso segundo estavam a morrer milhares de pessoas... com o mundo a assistir impávido!!! (...)

(...) Para dizer a verdade eu nunca tinha ouvido falar desse tal Bin Laden que eles dizem estar por detrás dos atentados de hoje em Nova Iorque... (...)»

Dia 11 de Setembro de 2001 - Extracto dos meus rascunhos

E vocês, lembram-se como foi o vosso
dia 11 de Setembro de 2001?


27 comentários:

MARTA disse...

Eu estava a trabalhar e o marido de uma colega telefonou a dizer-nos.
Fomos todos para a sala de espera, o único sítio onde havia televisão e escusado dizer que ninguém trabalhou mais...
Creio que tudo mudou a partir desse dia...
Beijos e abraços
Marta

Anónimo disse...

Estava com um mau estar fisico a nivel do estômago, deita-me um pouco para ver se ficava melhor, de costa voltadas para a televisão. Acho que adormeci e acordei ao som da noticia do embate do 1º avião, pensei: " um filme a esta hora!!!" Só ao ver em directo o embate na segunda torre, j
á mais disperta, percebi a dimensão do que estava acontecer, o tão real que era.
Acho que nesse dia o mun do parou para reflectir sobre tantas coisas...acontecimentos desses trazem mudanças...
beijos

Sol da meia noite disse...

Tal como tu, também eu nunca antes tinha ouvido falar no tal Bin Laden.
E teria sido preferível nunca ter ouvido.
Para mim, o 11 de Setembro, significa destruição, vidas perdidas...
Um dia sem sentido...

Beijinhos!

claudia disse...

Eu diria mesmo "quando a ficção tornou-se realidade".

Hoje, na rádio, ouvi o comentário de um rapaz que dizia que toda a gente sabe onde estava e o que estava a fazer nesse dia. O rapaz tinha na altura 11 anos.

Sem dúvida, nesse dia o mundo parou!!

;)

HelloCátia disse...

OLa tio virtual... :)

Mas sera que alguem vai esquecer este dia???
nem parece que ja foi á 6 anos..
quando vejo as imagens parece que ainda foi "ontem"

beijocaaaaa

Andreia do Flautim disse...

Eu lembro, estava de férias ainda, e estava a ver tv, quando interromperam a emissão para mostrar imagens em directo sobre o que estava a acontecer. Nem queria acreditar!

Cristina disse...

Nunca vamos esquecer este dia. Eu estava numa consulta médica e na altura estava na recepção a pagar, quando olho para o ecran e vejo a torre cheia de lume, fui a correr para o escritório e quando lá cheguei vimos a segunda torre, lembro-me de que não trabalhamos o dia inteiro, pegádos á tv, em pânico muitas vezes pelas noticias que chegavam, os terroristas tinham ido de Boston, mesmo perto de aonde vivo, e estávamos cheios de medo...Os meus pais de Pt a telefonarem para perguntarem se estavamos bem, dizia a minha mãe: "filha pega mas é no teu filho e vem-te embora, isso vai ser outro Moçambique, vem te embora que tens aqui quem te acolha"...palavras que nunca mais me esquecem, enfim foram dias e semanas muito tristes aqui, não se falava noutra coisa...Hoje logo ao acordar revivi tudo como se fosse o dia...

ContorNUS disse...

o tempo passa...e ficaram guardadas as imagens...para outros mais do que cinzas, sobre/vivem com a memória ainda vivaz

Visão Caleidoscópica disse...

Um dia como não me lembro de outro igual para mim.
Um dia triste, aterrorizante, sem sentido....
Um dia para lembrar....
Um dia para esquecer....
Mais um de entre tantos dias em que muitos morrem sem saber porquê....
Beijos em ti
Até mais.....

Suspiros disse...

Cheguei ao escritório onde me encontrava a estagiar e os comentários eram "Nova Yorque está a arder!". E eu "A arder? Mas a arder... como?!" Resposta: "Não sei, mas dizem que está a arder!" Bem, saí daquele local o mais depressa que pude, em direcção a casa - a pé (lembrava-me lá do transporte!), onde assisti ao embate do segundo avião, constatando que aquilo era definitivamente uma tragédia e muito real! Fiquei em pânico, porque tinha familiares a residir bem perto e não conseguíamos telefonar. Ao fim da tarde respirei de alívio, mas ficou o sentimento de impotência...

maristela disse...

eu conto, lá no blog. mas, sabe, ainda me causa MUITA dor quando revejo.
bj

Papoila disse...

Lembro muito bem esse dia.

A pessoa com quem trabalhava na altura ligou da rua e pediu-nos para irmos para o Gabinete dela e ligasse-mos a televisão que estava a acontecer algo estranho em Nova Yorque. Sei que passamos o resto do dia sem fazer mais nada, todos em frente ao televisor. Completamente estupefactos.
Liguei para a minha irmã ir buscar a minha filhota rápido ao infantário, pois o mesmo ficava muito próximo da Embaixada dos EUA e temia-se um atentado...

Beijos
BF

Cris disse...

Chorei muito nesse dia em que a alegria de ter um recém-nascido em casa foi ultrapassada pela tristeza dos acontecimentos! O meu filho recordará também esse marco no ano do seu nascimento!

Bjs

Kalinka disse...

Amigo Alexandre
Ofereço-te o «Trevo da Sorte», vai lá buscá-lo...

Vou contar-te um segredo:
Há 33 anos atrás, a esta hora, dei à Luz, uma criança de seu nome Alexandre.
É isso, eu e ele estamos de Parabéns.
Só Deus sabe como tenho feito tudo na Vida, para o bem dele, anulei-me, deixei de trabalhar para o poder criar em casa, com outras condições, as melhores possíveis e, ele esquece-se que tem uma Mãe. Esta mágoa hei-de carregar comigo até ao fim da Vida. Mas, continuo de cabeça erguida, tentando fazer o melhor que posso aos meus netos, principalmente dando-lhes muito Amor. E, por falar em netos, é engraçado, no dia que o meu filho faz 33 anos, a sua filha, minha neta entra para a Escola Primária, dando os primeiros passos em direcção ao seu Futuro... e, dizem que «não há coincidências»...

Beijos e abraços.

Um Momento disse...

Eu... ainda lembro do dia como se hoje fosse...
Um beijo meu Amigo
(*)

Thiago Forrest Gump disse...

Um dia para ser esquecido jamais!

Cristina disse...

Acho que ninguém alguma vez esquecerá... eu estava de férias - ainda não tinham saído os resultados do concurso ao Ensino Superior. Tinha ido a Leiria, às compras com uma amiga. No caminho ouvimos na rádio que algo de estranho se tinha passado em Nova Iorque. Corri para casa ainda a tempo de ver o embate na 2.ª torre.

Arrepiada e a chorar, não saí de casa todo o dia!

osrevni disse...

Não é terrível, a coincidência de datas? A crueldade humana tem características estranhas...

Shelyak disse...

Essa dia está sempre presente no cofre das minhas recordações como algo inexplicável... relembra também como a condição humana é capaz do melhor e do pior...
Abraço para ti!

Grão Vizir disse...

Nao me recordo mesmo nada, acho que estava a fazer nenhum, ligo a tv e dá essa noticia, e depois toda a gente fica escandalizada com essa triste noticia...

abraço

De Amor e de Terra disse...

Desse dia, não lembro nada de especial, a não ser este acontecimento catastrófico;
E que a minha Mãe, acamada durante muitos anos, ainda estava viva e aos meus cuidados.

Bj

Maria Mamede

MajoLuan disse...

Bem lembro ke liguei a tv e vi mt fumo depois vejo um aviao a entrar na 2ª torre em directo na rtp1 e uma imagem mt triste ke nao eskeço ate hoje...

Blue Velvet disse...

Quem pode não se lembrar onde estava no 11 de Setembro?
Eu estava no cabeleireiro, e a menina q me estava a lavar a cabeça,disse:
- A Sr.ª Drª sabe q houve uma revolução nos Estados Unidos, e os aviões estão a atacar Nova Iorque?
Fiquei estarrecida a olhar para ela. Aquilo não fazia sentido na minha cabeça.Uma revolução nos Estados Unidos? Aviões quê? E o meu filho lá! Com os cabelos a escorrer àgua pelas costas abaixo, galguei as escadas até ao andar de cima onde numa televisão vi o 2ºavião a entrar pela torre.
Fiquei a olhar feita parva, pensando q aquilo era um filme de ficção científica. O locutor dizia coisas sem sentido, já q ele tb não sabia o q se estava a passar.
Só percebi q aquilo era real. " E o meu filho lá" martelava-me na cabeça. De repente vi um corpo a cair em queda livre da torre abaixo, e percebi q diante dos meus olhos, e em tempo real, estava a acontecer algo inexplicável. Depois era o Pentágono. Depois era um avião q... e na minha cabeça veio-me um pensamento "Os Estados Unidos estão a ser atacados????!!!!" As perguntas multiplicavam-se na minha cabeça e cada vez parcebia menos. Passei as horas seguintes, a noite seguinte colada à televisão, e hoje, 6 anos passados,e depois de já ter estado no Ground Zero, cada vez q vejo aquelas imagens, parece q estou a vê-las pela 1ª vez.
E oiço aquela "frase batida", do Sérgio Godinho: -Hoje é o primeiro dia...de quê? Algo mudou naquele dia? Mudou, mas não acho q tenha sido para melhor. Passei a saber q Bin Laden existe. Preferia não saber. Vi o Iraque ser invadido pelos americanos, coisa com q não concordo. Os atentados continuaram.E Bin Laden continua vivo.
O quê q mudou? A certeza q os filmes de terror/ficção científica passaram a ser realidade.
O resto:é tanga e ingenuidade.
Lamentavelmente.

Blue Velvet

Anónimo disse...

Lembro me perfeitamente onde estava, na Loja do Cidadão em Lisboa, quando olhei para a TV pensei: Que filme sera este?
Infelizmente era bem real, como me apercebi pouco depois.
Real de mais principalmente para os que lá estavam.

Tiago Mendes disse...

Bem, estava em casa da minha avó mais as minhas 3 primas e elas começaram-me a fazer cócegas (nesta altura tinha 7 ou 8 anos). Depois de repente,q uando távamos todos a rir, deu essa noticia de ultima hora. Ficámos durante 30 minutos a olhar, calados. Depois fui à varanda e ela sperguntaram-me o que ia fazer. E eu disse ue ia ver se cheirava ao fumo de nova iorque XD
Foi no momentoq uer fui á varanda e que tirei os olhos da TV que as minhas priams disseram: OUTRO!
Corri para dentro mas já não vi em directo. Ainda bem...

Flôr disse...

Nenhum País, governo é invencível, nem mesmo os Estados Unidos!... penso que essa foi a principal lição desta tragédia que ceifou vidas inocentes...

Eu nesse dia estava internada. Vi as noticias na sala da televisão. Nem me apercebi direito da gravidade da situação... estava triste, desanimada comigo e com a vida... Graças a Deus, são tempos que já passaram e que não voltam mais... espero eu! nem para mim, nem para nenhum outro País do mundo! :(

Alexandre, já tinha tantas saudadinhas de te visitar... os amigos que fazemos aqui, na blogoesfera, têm mesmo um cantinho no nosso coração... sinto isso... :D

Flor deixa-te um sorriso e mil abraços sinceros e sentidos

Flôr disse...

Tive que mudar a "decoração" do meu jardim... está mais simples... mas espero a tua visita na mesma... gosto de te "ver" "passear" por lá... :))

Xi- coração da Flor