segunda-feira, 20 de agosto de 2007

VOU REINVENTAR PALAVRAS...

Vou reinventar a Matemática
Para subtrair estradas
E encurtar distâncias.

Vou alterar a gramática,
Apagar pequenos nadas,
Eliminar dissonâncias!

Tenho um único trajecto
Onde não há cruzamentos
Nem sentido proibido.
Tracei um rumo directo,
Onde as brisas e os ventos
Sopram no mesmo sentido!

Vou abreviar caminhos,
Chegar a ti quanto antes,
Num comboio sem estações.
E, depois, os dois sozinhos
No planeta dos amantes
Inventamos sensações!

E naquilo que não se vê...
Sem saber o que será
Que nas páginas escrevi...
Um pouco como Sardet
Sigo a estrada que me levará,
Não ao Sol, mas a ti !!!


41 comentários:

sony disse...

Confesso que há muito que não te lia Alexandre!

E hoje não sei o que me deu chamaste-me paa aqui?!
E chego e ouço Elvis!!!
Fantástico!!!
Obrigada ALEXANDRE!

"Tenho um único trajecto
Onde não há cruzamentos
Nem sentido proibido.
Tracei um rumo directo,
Onde as brisas e os ventos
Sopram no mesmo sentido!

Vou abreviar caminhos,
Chegar a ti quanto antes,
Num comboio sem estações.
E, depois, os dois sozinhos
No planeta dos amantes
Inventamos sensações!"

Lindo Alexandre! Lindo!

Também eu tenho um único trajecto,onde só tudo tem depassar no mesmo sentido!

Muitos beijos!
Sony

MARTA disse...

Gostei muito, Alex..
No planeta dos amantes, não há realmente barreiras;há apenas amor...
Lindo...
Beijos e abraços
Marta

Meninuh Kikuh disse...

Gostei muito da poesia está fantisco.. Tens o dom das palavras =D.

Maior Abraço

Papoila disse...

"...Apagar pequenos nadas"
Tantas vezes é os nadas que valorizamos em detrimento do que na verdade importa.

Adorei... e Adoro Sardet.

Beijos carregados de girassóis
BF

Maria P. disse...

Muito bonito.
Parabéns.

Beijinho*

Sol da meia noite disse...

E as brisas e os ventos, soprarão sempre no mesmo sentido...
Porque essa estrada que te leva a alguém, é a mesma que leva esse alguém a ti...

Mil beijos!!!

sofialisboa disse...

Olá alex gostava de te convidar a ires ao meu blog e fazer aquilo que aches bem... sofialisboa

Diva disse...

Que tal somarmos as tuas palavras e inventar-mos um novo dialecto?
Ta mto bonito o poema.
Bjs meus

pecado original disse...

Gostei desta tua veia poetica mas sempre com a razão ponderada pelas palavras.
Uma boa semana Alexandre.

B'Araújo disse...

se precisares de ajuda para encurtas as distancias, apagar pequenos nadas (que por vezes são tudo) abeviar os caminhos que unem as pessoas... deixa-me ajudar... nao so para ti, nem so para mim...
mas... pq ha tanta complicaçao na simplicidade das coisas...

um abraço

joaninha disse...

Alô!
Finalmente voltei a ter computador e net... e tenho de te agradecer o maravilhoso pôr-de-sol, que tento me lembrou aqueles que admirei em Maputo, quando ao fim da tarde, saía da escola e me sentava na marginal a ouvir música e a corrigir os T.P.Cs.do alunos.
Quanto a este poema, achei-o com uma belíssima cadência e muito interessante; é bom ler-te.
E antes do abraço, os meus agradecimentos pelas gentis palavras que me ofereceste nos comentários que fizeste. Até sempre, no no meu cantinho.

NiNa disse...

Confesso que foi a 1ª poesia que li por aqui, como recente frequentadora, mas espero "novos capítulos"!
Parabéns!
******

Miss Slim disse...

Olá Alex,
Adorei a tua veia poetica e adorei também a música do Elvis.
Ainda no outro dia vi uma reportagem sobre a vida do rei, apesar de toda a fama foi tão infeliz.

Bjo e Boa Semana

Isabel-F. disse...

só uma palavra: PARABÉNS.


está fantástico



bjs

carla granja disse...

OLÁ! MUITO BELO O TEU POEMA ,MAS O FINAL É K EU ACHO MUITO ROMANTICO. SIGO A ESTRADA QUE ME LEVARÁ,NÃO AO SOL,MAS A TI! PARABÉNS. TA LINDO

CARLA GRANJA

wiLey_Lewis disse...

Escreves bem tanto em prosa como poesia, é uma habilidade rara!
Belo poema, parabéns.
Até à próxima!

Marrie disse...

Nossa! Mais uma surpresa...

Não conhecia esse teu lado romântico!!! No entanto, olhando tua foto ao lado percebi q só não sabia porque não tinha prestado atenção... pois em teus olhos podemos notar uma enorme força q só poderia se traduzir como paixão!

bjs poéticos

ivone disse...

alex

surpreendeu-me com um poema...sentido claro porque toda a poesia o assim é. e "é desnecessário conversar sobre o maor porque o amor tem a sua própria voz fala por si só"

fique bem

Luís Galego disse...

este poema ao som do Elvis, merece ser condecorado.

Alexandre obrigado por estes momentos e um café impõe-se rapidamente...

Camilo disse...

Alexandre,
Lindo, lindo...
Mas... se o Sócrates lê isto,
ou algum dos seus "Socratinos"...
Ainda te enfiam com alguma portagem no poema.
(Homem prevenido...)
....
A canção do teu blogue é fantástica.
(para mim)
Não a conhecia nesta versão.
"Leva-me" a 1967,68...
É pena terminar... devia repetir enquanto se está no blogue.
camilo

SF disse...

Delicioso!
Beijinhos

Jonice disse...

Que poema gostoso!
Fui gulosa, li três vezes.
Beijinhos :)

elsa nyny disse...

Alex!!!

Que lindo!!!
Está muito giro!!!
Parabéns!!
beijinhos!

José Alberto Mostardinha disse...

Viva Alexandre:

Humm... parece que temos aqui um poeta em potencial.
Muito interessante este mas... não abandones a tua crítica social.

Boa semana.
Um abraço,

Maria disse...

Tão lindo.... tão doce......
Apetece-me levá-lo comigo......

Beijinhos, tantos

Flôr disse...

Amigo, deixa a tua veia poética soltar-se!!....

Não é que deu um bonito poema?!

Gostei... vê lá se nos brindas com mais iguais a este.....

Flor

Naty disse...

Olá gostei e gosto da maneira como escreves parabens.
Bjs naty

Teresa David disse...

Forte nas palavras bem alinhadas que formam este poema de qualidade. Gostei muito.
Bjs
TD

Isabel disse...

Olá Alex não vinha aqui há ums tempitos (estive de ferias no Brasil e apaixonei-me pelo local como podes ler no meu último post) e fiquei contente por aqui chegar e ler poesia. Não te tinha como poeta e é mais uma das boas surpresas que dás a quem te lê.
Adoro a paixão que bate, bate no ritmo do poema.
Adoro a força, a garra, a vontade, o desejo que se sente entre as palavras.
Só não gosto de uma pequena coisinha no sentido, o trajecto não ter cruzamentos, ser demasiado directo com tudo até as brisas e os ventos soprarem no mesmo sentido.
A riqueza da vida e também do amor está nos cruzamentos, por vezes são os caminhos cruzados, as mãos amigas, os tropeções, os caminhos escuros, o empurrão inesperado, a luta contra a ventania que insiste em soprar na direção errada, o esquecer do inimigo, a força da ajuda do companheiro que encontramos por acaso na viagem ou aquele estranho desvio na estrada, que fazem com que cheguemos junto de quem mais queremos. Provavelmente chegamos cansados e a força do amor tornar-nos-a refeitos.
Chega-se cansado e sai-se refeito como canta o Sergio Godinho.

Parabéns Poeta Alexandre

Isabel

Visão Caleidoscópica disse...

Olá!
Tenho já variadíssimas vezes reparado em comentários teus em posts de amigos comuns.No entanto, só hoje se me fez o click para aqui vir. E parece que acertei em cheio pois, ao que parece, soltaste a tua veia poética.
Quanto a mim, parece-me muito bem solta. Espero reler-te mais vezes, poeticamente ou não.
Parabéns pelo blog e grata por me relembrares Elvis....adorei.
Deixo um beijo de fim de tarde.
Até mais.....

mymind disse...

ta mt giro =)
e bendita seja essa estrada, lol!
bjinhos

Palavras ao vento disse...

Lindo este poema!

Tens que escrever mais poesia... Nem imaginas o BOM que foi ler- te!

Saio devagar...

Beijos meu poeta!

Maria

.:mÁrCiO:. disse...

Todo e qualquer comentário a mais são apenas simples e insignificantes palavras... depois de um poema lindíssimo!!!

Um Poema disse...

MUITO, mas mesmo MUITO BOM!

Dizer que este é um 'BLOG CINCO ESTRELAS', não é favor.

Um abraço

Iara Alencar disse...

O que eu posso escrever??

Nada apenas.
Reinventar as palavras fazelas ficar de um jeito que só pode ser visto com a emoção é algo muito especial.

Boa tarde.

Iara Alencar disse...

Adorei a canção também

Calimera disse...

Fantástico, simplesmente fantástico.
O teu reinventar palavras encheu-me o coração. E seguir a estrada me me leve a ti!!!
Beijosss

gata disse...

Lindo!

Beijinhos!!

Lusófona disse...

Oi Alexandre!!

Grande revelação essa blogosfera... Parabéns!!!

Alice disse...

Que lindo Alexandre... simples, claro, cheio de ritmo e sentido...
Gostei muito...
Um beijo para ti...

Alexandra Batista disse...

cegasurdamuda.wordpress.com
passem lá e desfrutem