quinta-feira, 4 de outubro de 2007

HISTÓRIAS DE REIS NESTA REPÚBLICA MONÁRQUICA!

A vez em que os meus (futuros) genes estiveram mais próximos da Realeza: o meu bisavô paterno (à esq.) era o carregador de armas nas célebres caçadas do Rei D. Carlos I

Adoro histórias de Reis, Rainhas, Príncipes e Princesas! E nem é preciso que tenham final feliz! Até pode haver uma Princesa presa na torre de um qualquer castelo ou um fidalgo encarcerado nas masmorras de uma fortaleza de pedra. Do que eu gosto mesmo é de castelos encantados no alto de um penhasco com fossos cheios de crocodilos à volta. E a porta de abater, cheia de correntes ruidosas! Fantástico! Sublime!!!

Tenho a certeza que na minha reencarnação na Idade Média vivi no meio da realeza, rodeado de reis, rainhas, princesas, aias, vassalos e cavaleiros. Até parece que estou vendo essas imagens: correndo pelos corredores de pedra assombrados e disparando flechas pelas frestas do alto da torre de menagem... Calma, disparando flechas, sim, mas só para matar moscas, pois já naquela altura eu era pelos direitos humanos!

Bom, mas hoje é dia de falar de República e não de Monarquia! Portugal tem 16 anos de uma I República em que ninguém se entendeu, 48 anos de uma II República em que só alguns se entenderam, e agora já vai em 33 anos de uma III República em que não só ninguém se entende como não sabemos onde isto vai parar: a agricultura por um canudo, a ruralidade banida dos dicionários, a desertificação do interior do país, a entrada de milhões de estrangeiros, centros comerciais a crescerem como cogumelos em dia de chuva, desemprego a aumentar a estatísticas vistas... e outras coisas do género!!!

Entretanto, queria comunicar aos meus leitores / comentadores em primeiríssima mão que a minha humilde pessoa foi convidada para 1.º Ministro do Principado da Pontinha, o tal forte (Forte de São José) que fica numa pequena ilha na ilha da Madeira e que já requereu a sua independência junto da ONU. Só ainda não aceitei porque o território é vasto (178 m2) e a população numerosa (4 pessoas), e não sei se estou preparado para assumir tão vastas responsabilidades...

Nota: no dia 5 de Outubro comemoram-se 97 anos da implantação da República em Portugal.


26 comentários:

Gi disse...

E eu a julgar que ías falar do Madeirense que quer constituír um principado ...
Depois volto, preciso de mais disponibilidade mental do que temporal . Só quando o silêncio reina . A minha monarquia preferida ;)

Beijinhos

Sol da meia noite disse...

Gostei da mistura de pensamentos e situações que por aqui escreveste...

Mas tu tens sempre o teu castelo encantado, desde que sonhes com ele... Talvez, numa manhã encantada, ele te surja, num lugar encantado...
Mas evita sonhar com uma masmorra onde uma princesa te algeme... ou então, sonha!

Deixo beijos encantados...

*Marta* disse...

E queres mudar tudo e mais eu não é???!! Então mexe-te !!
.
.
Venha a revolução outra vez.Amanhã só sei que durmo mais uma hora que o habitual e de seguida vou apanhar um avião. Até a vista Alex.
Beijinhos

Carminda Pinho disse...

Alexandre,
tem piada essa do principado da Pontinha :)))
É verdade que isto (o País) não há meio de ter um rumo certo :(
Mas eu não gostaria de voltar atrás, por isso: Viva a República!
Beijinhos e bom fim de semana.

Rui disse...

O 5 de Outubro foi um golpe de estado violento que hoje seria reprovado e não legitimado pela ONU. Este país é um rectângulo conquistado pelos cristãos franceses aos berberes da África do Norte. A «republica», inspirada pela maçonaria, tem as suas cores, o verde e o vermelho, e um hino guerreiro. Portugal é um projecto estratégico do Minho a Timor, Salazar compreendeu q não podia haver futuro sem África e aí está, os q podem a irem para Angola enquanto aqui o desemprego de nacionais vai chegar oficialmente aos 9% e eu vejo cada vez mais escumalha das Roménias e das Áfricas c emprego e a transferirem o dinheiro p as suas pátrias, enquanto Portugal já nem sequer é a cauda da Europa: é o mau cheiro!

Thunder disse...

Olá!
Não me importo nada que uses as minhas ideias para a sala de estudo.
Aproveita e visita também este blog

http://fichas-da-malta.blogspot.com/


Tem muitos links para a disciplina de Inglês.
Beijos.

Kalinka disse...

ALEXANDRE
E
S
T
O
U
MEIO
I
N
C
L
I
N
A
D
A
ASSIM...
N

O
CONSIGO
P
O
S
T
A
R
...ESTOU EM SENTIDO...
D
E
P�

HINO NACIONAL...

Kalinka disse...

Começo por desejar um excelente Feriado.
Na minha teimosia de fazer um 3º post sobre a letra F, faço destaque a um evento – A Real Regata das Canoas 2007, que decorre hoje - dia 5 de Outubro, entre a Moita e Belém, é um evento organizado pelo Centro Náutico Moitense e a Associação Náutica Sarilhense, com o apoio da Associação Náutica do Seixal, da Associação Náutica da Marina do Parque das Nações e das Câmaras Municipais das regiões ribeirinhas do rio Tejo. Juntos voltam a dar vida a uma tradição perdida, quando os reis ordenavam a celebração de uma regata anual em homenagem aos fragateiros. Existem 42 embarcações tradicionais inscritas que, irão soltar velas ao vento e disputar o título entre a praia do Rosário, no Concelho da Moita, e o Padrão dos Descobrimentos, em Lisboa. Existem alguns varinos e fragatas municipais disponíveis para embarcar aqueles que queiram assistir à Regata bem de perto. Os privilegiados soltaram amarras às 11:00 de dia 5, na porta Tejo do Parque das Nações. Mas ainda restam muitas opções para apreciar este belo evento ao ar livre. Em terra, pode assistir à saída ao ferro da Praia do Rosário, no Gaio-Rosário (concelho da Moita), às 13:00, e à chegada à meta, no Padrão dos Descobrimentos, a partir das 14:30, a que se seguirá um espectacular desfile das embarcações. Fora de pé há sempre a possibilidade de seguir em barco próprio ou apanhar boleia de um dos muitos barcos na Associação Náutica da Marina do Parque das Nações, bem como de embarcar num cacilheiro Belém-Cacilhas-Belém.
Aceitas a minha sugestão?

Beijokas.

Tiago disse...

Adorei o preciosícimo documento que mostraste! Terá sido uma honra para o teu bisavô ser mestre de armas do pnultimo rei de Portugal!

Tiago

mymind disse...

eu cá gosto de monarquias so nas historias e tal, lol.
bm f-d-s
bjtos

Andreia do Flautim disse...

Eu também gosto dessas histórias! =)

Esse principado é que me deixou de boca aberta!

Anónimo disse...

Ola,
Passo apenas para agradecer a tua visita e deixar um beijo carinhoso…
Bom fim de semana…
Beijo doce
Vity

Blue Velvet disse...

Maluco de todo...
Quando for 1º Ministro não se esqueça de me convidar para Rainha.
Bjinhos
BlueVelvet

Anónimo disse...

Para o seu blog o "PRÈMIO BLOG SOLIDÀRIO "

De : "tudoanorte"

Jasmim disse...

Olá
Ainda bem que alguém escreve sobre
a República.
parabéns
Bjocas e bom fim de semana

Fernanda e Poemas disse...

Olá Alexandre, gostei muito deste texto sobre a nossa História.
Parabéns amigo.
Muitos beijinhos!
Fernandinha

Alvaro Gonçalves disse...

Oi meu anjo,

Estou de volta, e passando por aqui para te ver e sentir, pois já estava com saudades e muitas mesmo, espero que esteja tudo bem contigo.

Amigo é aquele que não tem rosto, tem sentimento.
Amigo é aquele que não tem raça, tem coração.
Amigo é aquele que não tem preconceito e, sim, mãos estendidas.
Amigo é aquele que chora sorrindo na lágrima de nossa alegria.
Amigo é aquele que não tem hora , pois toda hora é hora.
Amigo é aquele que comemora mesmo por dentro estando triste.

Encontras-me no meu novo perfil, cujo endereço é http://umnovoperfil.blogspot.com , mas também está nos últimos artigos do Horizonte… o limite.
Então faz as malas e vem, espero por ti…
Xi - corações

Papoila disse...

Estou totalmente de acordo contigo quanto à vidinha nesta III República ... "ninguém se entende nem sabemos onde isto vai parar"
E
Agora
Podes tirar os crocodilos e depois convidar-me para visitar o Castelo no penhasco contigo.... se não for outro pode ser o Forte do Principado da Pontinha- Serei a tua relações públicas (no meio de tanto povo vais precisar)

Jinhos
BF

Lusófona disse...

Alexandre, amei o texto! Flechas para matar moscas.. essa é boa..rs.
Eu também adoro tais histórias, apesar de sempre haver qualquer tragédia.

Mas, história triste mesmo é a realidade que se vive =(

Beijinhos e feliz FDS

Nilson Barcelli disse...

Também gosto de histórias dessas.
Na III República, apesar de não estarmos bem, nunca estivemos melhor.
Quanto ao principado, sou por uma de duas opções: que dêm a independência ao homem ou que o atirem ao mar.
Bfs, abraço.

antónio paiva disse...

..........

muito bom este teu post!

..........................

Um grande abraço

Tiago disse...

Venho só deixar a mensagem a dizer que criei um novo blog: REFLEXÕES EXTERIORES!

www.reflexoesexteriores.pt.vu

;)

PS: A ver se é desta que não tenho problemas! :)

Juliana Belo disse...

Olá Alexandre!
Também gosto muito de tudo o que tem a ver com reis, rainhas, princesas e castelos. Como tu, não faço questão de histórias sempre com "foram felizes para sempre".

De qualquer forma, apesar de tudo, "viva a República".

Beijos

chuva e nuvens disse...

Olá Alex!

Quanto às monarquias, penso que são regimes completamente absurdos...Mas ainda dão para divertir o « povinho»: ele são reais casamentos, ele são reais baptizados, ele são reais adulterios, ele são reais divórcios, ele são reais exéquias fúnebres, ele...
digam lá que não é giro?

Quanto à República, acho perfeitamente ridículo o facto de haver tantas incongruências. Estes são só uns exemplos : por que razão a residência oficial do P.R. se localiza num PALÁCIO?
Por que razão se fazem tantos BANQUETES de Estado e ainda por cima nos mais luxuosos palácios?

Gostaria que alguém me esclarecesse tão persistentes interrogações...

turbolenta disse...

Maravilhosa esta foto.Não só por ser uma recordação do teu antepassado, mas também pela excelência da cor e do estado de conservação.
Quando apareceram as fotos a cores, elas eram de muito má qualidade. Estão a ficar amarelecidas e sem brilho(principalmente as da Kodak).
Não tenho nenhum documento visual dos meus bisavós.Tenho dos avós . algumas muito bonitas, mas lembro-me de todos eles, na perfeição. Basta fechar os olhos e vejo-os ,tal qual os vi em tempos passados.

e com tão honroso convite à tua pessoa, eu meto uma "cunha" para mim....´podes dar-me uma "pasta" qualquer?
Não faço questão...adapto-me com facilidade a qualquer pasta.
Mas se pensares em rentabilização e quiseres construir, por exemplo, um condomínio de luxo, é só dizeres-me
lol lol
boa semana futuro sr 1º ministro do Principado do Mónaco....(perdão...da Pontinha!)

Um Momento disse...

Adorei o teu textto!!
Mas meu Amigo... por este andar , nova revolução não tardará:))
E viva a Républica
Beijinhos:))
(*)