sábado, 6 de outubro de 2007

NOS 15 ANOS DA TV PRIVADA EM PORTUGAL ...

... A SIC TRANSFORMOU-SE
NUMA TELEVISÃO
DE CONVERSA FIADA (durante o dia)
E DE TELENOVELAS (à noite)


Ao entregar a SIC a alguém que se deslumbrou com o poder - recorde-se que Francisco Penim (na foto com Fátima Lopes hoje na «Parada da SIC») terminou o seu casamento «perfeito» com a jornalista Clara de Sousa poucos dias depois de tomar posse como Director de Programas da SIC - Pinto Balsemão viu a sua menina dos olhos reduzir-se a uma televisão de conversa fiada e de telenovelas... salva-se a SIC Notícias, o Online da SIC e e um ou outro programa nas SIC´s temáticas!

A SIC arrancou às 16.30 h do dia 6 de Outubro de 1992, inaugurando a era das estações privadas de televisão em Portugal. Muita coisa mudou no audiovisual desde esse momento com fortes influências, inclusive, na sociedade e na cultura portuguesas, mas o verdadeiro «arranque» do canal de Carnaxide deu-se com a «Chuva de Estrelas» de Catarina Furtado, «Casos de Polícia» de Carlos Narciso e «Ponto de Encontro» de Henrique Mendes, todos em 1994. Outros programas versáteis e apelativos - quer se gostasse ou não - como «Big Show SIC» ou «Surprise Show» contribuíram para que a SIC destronasse a velhinha e «copiona» RTP (nessa altura a RTP copiava os programas da SIC com resultados desastrosos) e guindasse no final dos anos 90 à liderança de audiências que chegaram a rondar os 50% de telespectadores.

Essa ascensão foi conseguida em grande parte por os responsáveis da SIC não olharem a meios para atingir os fins: a contra-programação tornou-se uma arma terrível nas mãos de Emídio Rangel (arma que virar-se-ia depois contra ele próprio), não havendo certezas de que quando se começava a ver um programa ele chegasse ao fim, inclusive noticiários; os programas atrasavam-se na grelha muitas vezes mais de 2 horas, era impossível acompanhar as alterações de última hora e se alguém queria gravar um filme ou outro programa o melhor era esquecer...

Na minha opinião, os telespectadores começaram a ficar fartos de tanta falta de respeito e à primeira hipótese de alternativa - Big Brother na TVI - mudaram-se de armas e bagagens para outra estação televisiva: em poucos anos a SIC desceu dos 50% de audiência para pouco mais de 20%.

Com o pânico instalado começaram as «chicotadas psicológicas» e - para mim o maior erro da SIC - o afastamento daqueles que tinham dado muito, ou quase tudo, para que a SIC fosse uma estação dinâmica, moderna e de referência: os melhores jornalistas da fundação da estação saíram quase todos, Catarina Furtado, João Baião, Guilherme Leite e Nuno Santos mudaram-se para a concorrência, Jorge Gabriel foi despedido na altura e Sílvia Alberto mais recentemente. Aliás, afastar as pessoas que vestem a camisola é uma das características das empresas de Balsemão, não se sabe bem porquê...

Há dois anos, Manuel Fonseca, o homem do cinema (e no fundo da programação) desde o início da SIC, foi compulsivamente afastado para dar lugar a Francisco Penim, o qual não só não recuperou um único ponto percentual nas audiências, como tem vindo a perder espaço televisivo. Conseguiu acabar definitivamente com Herman José passando-lhe o «Herman SIC» para altas horas da madrugada (onde não há audiências que resistam!) e propondo-lhe um programa de humor (Hora H), quando Herman é neste momento um profissional mais das entrevistas do que de humor propriamente dito - já que entretanto aparecerem novos valores nesta área!

É num ambiente de crise que a SIC festeja os seus 15 anos de emissões. E se muito lhe temos a agradecer por ter revolucionado a televisão em Portugal, neste momento é um canal perfeitamente dispensável, onde faltam a surpresa, a imaginação, a versatilidade e a diversidade!!!

38 comentários:

sveronica disse...

Alex, pelo pouco que vi da SIC, já que raramente vejo Tv, não vi nada muito interessante. Aquele programa do Herman era muito besteirol e as novelas tinham uma interpretação pouco convincente, uns personagens pesados; talvez pq eu comparasse muito com o que se faz de novelas aqui no Brasil. De mais a mais os canais pagos são poucos os que valem o que pagamos. Fico com os canais News e um ou outro Telecine

beijos

david santos disse...

Olá, Alexandre!
Isto em televisão, ainda que muito nos custe, é a que temos. Não é a que queremos.
Há muito tempo havia quem dissesse que o dinheiro não era tudo. Mas agora é tudo.
Por isso...

Bom fim-de-semana

Juliana Belo disse...

"Na fotografia, o Puppy, já fraco mas feliz, descansa em frente à lareira com o focinho escondido entre as patas dianteiras, talvez a sonhar com o mesmo que sonho todos os dias. Talvez a recordar as alegrias que ela lhe deu. Talvez a chorar a sua despedida. No dia em que tirei essa fotografia, achei que podia guardar para sempre a imagem de um cão que parecia sentir precisamente o mesmo que eu. Até dele eu sinto falta. Compreendiamo-nos mutuamente nos momentos de dor, partilhávamos sempre todas as horas de alegria. Éramos o que se podia, de longe, chamar família."

Convido-te a visitar "O Sol daquela Noite"

Jasmim disse...

Alex
Parabéns peo excelente artigo.
Não poderia estar mais de acordo contigo. Embora, ache que o problema é comum a todas as estações, excepto a RTP2.
Raarmente vejo teelvisão, no sentido real d apalavra.
Cá em casa a TV, quando ligada, está no canal Mezzo e sempre que posso faço uma pausa na pesquisa e vejo na Fox Life a Anatomia de Grey.
Há muito que me cansei daquilo a que os directores d eprogramas acham que deve ser a televisão, pensei que tinha a ver com o meu mau feitio. Fico feliz por haver mais quem pense assim.
Bjocas e bom fim-de-semana.

Sol da meia noite disse...

É talvez no que dá correr atrás de sonhos perfeitos demais...

Deixo beijos!

chuva e nuvens disse...

Olá Alex!

Relativamente à SIC, para lá de tudo o que já disseste e muito bem, há uma coisa que eu sempre detestei nesse canal televisivo: o facto de haver uma inflacção de telenovelas brasileiras. As produções portuguesas, como séries ou telenovelas nunca foram prioridades. Depois acharam que com « O Crime do Padre Amaro» podiam relevar tudo...E era Soraia Chaves para aqui e para ali... enfim, uma falta de qualidade a todos os níveis. Tenho dito!

Bom fim-de-semana e...

UM BOM OUTONO para todos! Alex , vou fazer umas fotos e talvez algumas pinturas deste Outono/07.

Beijos

GarçaReal disse...

Concordo contigo.
De tal maneira que é raríssimo parar pela SIC.Quase eaqueço até que ela existe.
É sempre bom ler-te.


bjgrande

Tiago disse...

Todas as semanas analiso com atenção o gráfico das audiências televisivas do Sol, na parte das televisões, e quase grito de alegreia quando vejoq ue a RTP fica em segundo lugar, ultrapassando a SIC (isto já ingorando a lider desprezivel TVI... X:)

De facto, adoro a RTP e a sua programação, que se vira para a história e para as séries, para os bons programas e para a melhor informação! A SIC já não vai voltar a ser o que foi, e não sei por amis quantas décadas se vai aguentar...

Uma boa reportagem, com alguns factos que desconhecia!

PS: lembro-me de uma coisa que adorava na SIC: Médico de Familia. Todos os dias, e e os meus primos viamos em casa da nossa avó esta série. Era um ponto de referência que desapareceu.

Tiago'

Alice Matos disse...

Quando puderes passa pelo Detalhes.
Tenho um carinho para ti...

Beijos...

Blue Velvet disse...

Embora não seja grande espectadora de televisão, confesso que quando a Sic apareceu nunca mais vi outro canal.
Durante uns anos, acho que esteve à frente, em tudo.
Não sei se alguém reparou numpequeno pormenor.
Aqueles cartõezinhos, que hoje em dia, todos os apresentadores usam para relembrar as deixas, especialmente nos directos, foram inventados pela Sic. Lembro-me da Júlia Pinheiro com eles na Praça Pública.
Até nisso inovaram.
Os telejornais tinham um ritmo diferente daquilo que estávamos habituados a ver.
Mas, tenho estado a falar no passado.
Isso, é o que me lembro de bom.
Quanto ao mau, está tudo no que escreveste.
Assino em baixo.
Beijinhos

HelloCátia disse...

ola..

eu gosto!!! eu gosto muitooo da sic..
e a parada foi espectacular.. e parabens á sic!!! ehehe

beijos

Alice Matos disse...

Alexandre...
Acho que dizes tudo no teu último parágrafo...

Um beijo grande...

Luís disse...

Rangel recebeu-me numa sala ampla e comprida da rua Castilho, já lá vão mais de 15 anos, eu ia chefiar o departamento de planificação de informação com o JA Salvador. Mas fiquei onde estava, não arrisquei. Hoje a SIC é uma sombra do q foi com Rangel (o pioneiro) em Setembro nos 15 programas do top a SIC não consta. Balsemão, na verdade, sacrifica os homens e mulheres q vestem a camisola, gosta mais de outras indumentárias. Mas o tiro sai pela culatra, vejam a cara de limão podre que ele ostenta na festa da Gente.

Paulo Sempre disse...

Ouvir aqui Amália Rodrigues, é o melhor que me podia acontecer nesta noite de saudade da "DIVA".
Abraço
Paulo

Fernanda e Poemas disse...

Olá Alexandre, a razão está todo do teu lado.
Bom Domingo!
Beijinhos,
Fernandinha

belakbrilha disse...

Assino por baixo!

bfs

bjs

elsa nyny disse...

Alex!!
Vejo tão pouco televisão...mas as televisões portuguesas é só novelas e mais novelas...
Convido-te a celebrar comigo o 1º aniversário do - eu estou aki -
beijinhos!

Maria disse...

Assino o que escreveste, mas digo-te que mal chego a casa ligo a SIC Notícias, e fica por aí.... todo o dia ao fim de semana...
Porque entre todas (SALVO A RTP2!) venha o diabo e escolha...
Mas a rtp2 também peca... com bonecos e com aquele programa que nem compreendo bem, ao fim da tarde....

Beijinhos

SF disse...

Concordo com tudo o que dizes; aliás, não mudava uma vírgula... mas talvez acrescentasse qualquer coisinha.
Ora bem, a meu ver são todos iguais. A TVI e a RTP1 são igualmente más. A RTP2 lá se vai safando, mas volta e meia também me faz perder a pachorra, confesso.
Quanto aos restantes, não posso pronunciar-me. Ainda consigo resistir à TV Cabo, felizmente... os 4 canais que tenho são tão maus que chegam e sobram.
Mas devo admitir que, para adormecer, qualquer um deles é fantástico :)

Beijinhos

Carminda Pinho disse...

O Balanço que fazes da Sic é francamente o que eu penso. Também a saída de José Alberto Carvalho e Alberta Marques Fernandes para a RTP1 ajudou a que o problema se agudizasse. O Herman com o Herman Sic também já não tinha nada para dar, aquilo já era lamentável de ver. Eu que sempre o admirei doutros programas, deixei de o ver, porque deixou de me agradar a via que levou, não foi só a hora tardia. E muito mais haveria para dizer da Sic, a televisão que veio revolucionar o "cubo mágico" em Portugal.
Para dizer a verdade para além de notícias e debates não consigo ver práticamente mais nada nos 4 canais. Vejo algumas séries do cabo.
Passa um bom domingo.
Beijinhos

Isabel-F. disse...

"É num ambiente de crise que a SIC festeja os seus 15 anos de emissões. E se muito lhe temos a agradecer por ter revolucionado a televisão em Portugal, neste momento é um canal perfeitamente dispensável, onde faltam a surpresa, a imaginação, a versatilidade e a diversidade!!!
"

tens toda a razão ...

15 anos ... como o tempo voa ...

beijinhos

José Manuel Dias disse...

É o menor múltipo comum de cultura o que se vê na SIC. Confesso que só a SIC notícias é que consegue captar a minha atenção.
Abraço

un dress disse...

já não sei ver televisão...

/ SIC ou outra...

mas sei que perco uma ou outra coisa que vale a pena.

no entanto prefiro assim.




beijO

Andreia do Flautim disse...

às veze spodiam escolher melhores programas...

Anónimo disse...

" PRÉMIO BLOG SOLIDÁRIO " , do
" tudoanorte "

GarçaReal disse...

Vim espreitar se a SIC já tinha saído do ar... :)

bjgrande

Vertigo disse...

Desisti de ver TV!!!

beijinho,my friend :)

turbolenta disse...

Cada vez me entretenho menos a ver televisão e dedico mais tempo às leituras, ao convívio com os amigos e a passear.Pequenas coisas, pequenos gestos, grandes conversas e bons momentos passados, que me dão imenso prazer.
boa semana

Anónimo disse...

Concordo plenamente contigo. Execelente texto.
Abraços

Flôr disse...

Subscrevo o que dizes Alex.

(Quem fala assim, não é gago!ehehe)

Gosto imenso da Sic Noticias, aliás a que gosto mais para estar a par das noticias!

Quanto ao Herman sou "anti-Herman José". Nunca gostei dos disparates dele! Nem todos gostam do amarelo, não é?

O Francisco deixou a Clara logo após a sua tomada de posse, no entanto, parece-me a mim, que quem ficou melhor com a separação foi ela.... :)

Abração carinhoso para o Alexandre da Flor

Lusófona disse...

Alexandre, costumo dizer que não sou "audiÊncia" para televisão.

Interesso-me por alguns programas de canais pagos, como discovery, história, odisséia, e outros poucos... Mas, como nem todos tÊm condições de ter tais canais, fica difícil escolher, não?! Todos deveriam deixar de ver os programas pobres e tantas novelas, quem sabe as emissoras respeitariam melhor os telespectadores?

Beijinhos e uma excelente semana

Thunder disse...

Concordo plenamente: a SIC resume-se a novelas e conversa fiada.
O canal de T.V. que vejo mais é a RTP2! Pelo menos não tem novelas. Não que eu tenha algo contra, mas o que é demais enjoa!!!

a.filoxera disse...

Passo bem sem tv.

Sérgio Pontes disse...

Concordo em pleno, a televisão portuguesa, e TAMBEM a sic, são canais que não dão absolutamente nada de culturalmente interessante... Ou Big Brothers, ou telenovelas, ou talk show em que os coitadinhos vão para lá mostrar as mazelas, e os restantes fingir que são todos muito solidários...

Para mim a pouca televisão que vejo, resume-se a noticias, canal história, odissea, discovery, e filmes em DVD

Um abraço a todos.

Ps: gostei do teu blog, está bastante agradavel

O Sibarita disse...

Oi Alexandre pelo que li e pelo que já assistir por aqui em canal fechado a Sic realmente...

abraços,
O Sibarita

Um Momento disse...

Sabes uma coisa meu Amigo...
Eu ja nem ligo a Tv... cada canal ( dos 4 principais) cada vez estão piores...
Novelas com fartura realmente... concursos... enfim...
Deixo um beijo:)
(*)

Vera disse...

Confesso que já quase nem vejo tv... Valha-me alguma série da 2... Para mim a única que ainda se aproveita!

Belo artigo!

Beijo

cõllybry disse...

Concordo plenamente, filmes só muito tarde e repetido, bons programas nem velos...

Doce beijo